Notícias

Egito reabre ligação de 3 mil anos entre Luxor e Karnak com centenas de esfinges

Após séculos soterrada pela areia do deserto, ligação entre templos da antiguidade é inaugurada no Egito

Abinoan Santiago 27/11/2021 • 12:55

O Egito reinaugurou uma via de 2,7 quilômetros que liga dois complexos de templos antigos e famosos, Karnak e Luxor. A entrega da obra contou com uma grande festa e tem como intenção reafirmar o país como um dos principais destinos para turistas.  

A via inaugurada tem 3,4 mil anos e também é conhecida como Avenida das Esfinges, sendo rodeada por esculturas de esfinges com cabeças humanas, de carneiros e leões. 

Embora algumas obras antigas tenha se erodido com o tempo, outras chegaram a passar por restaurações antes de serem entregues à visitação do público.  

A estrada liga os tempos de Karnak e Luxor, na cidade de Tebas, capital do Egito durante o período do Médio e Novo Império. Ambos os complexos, palácios e estátuas são considerados como patrimônio mundial pela Unesco.  

O evento contou com a presença do presidente Abdel Fattah al-Sisi. Ele marchou pelo início da via acompanhado de carruagens faraônicas e mais de 400 artistas caracterizados com trajes típicos da antiguidade egípcia.  

De acordo com o Ministério do Turismo do Egito, a ideia é fazer o “museu ao ar livre” se tornar um polo de empregos, no Sul do país. 

A atividade turística é responsável por dois milhões de postos de trabalho e representa 10% do Produto Interno Bruto (PIB) do Egito, mas sofreu um duro golpe com a queda de circulação de visitantes durante a pandemia da covid-19.  

Essa é a terceira vez que a Avenida das Esfinges passa por restaurações. As outras aconteceram em 1949 e 2017, mas segundo o governo egípcio, essa foi a que teve reparos mais abrangentes, fazendo a reinauguração ganhar uma festa suntuosa.