Notícias

"Espero que as possibilidades não se esgotem nesses lados", afirma FHC sobre polarização entre Lula e Bolsonaro

Da redação com BandNews TV 15/03/2021 • 18:39 - Atualizado em 15/03/2021 • 19:08

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso analisou em entrevista à BandNews TV as possibilidades para as eleições de 2022 e diz que não gosta da polarização que vai se formando entre Lula e Bolsonaro: "Espero que as possibilidades não se esgotem nesses lados".

FHC afirma, entretanto, que deve ser oposição à candidatura de Bolsonaro. "Não sou favorável ao governo atual. Eu vou apoiar quem tiver possibilidade de vencer o governo atual", disse ele.  

O ex-presidente vê como favorável para o Brasil a liberdade de Lula, mas não demonstra apoio a uma volta do petista ao Planalto.

Terceira via

FHC também analisa possíveis nomes que saiam dessa polarização que está colocada. Dentro do PSDB, ele enxerga os governadores de São Paulo, João Doria, e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, como bons nomes.

Fora do partido, ele cita Rodrigo Maia. "Não sei se ele tem popularidade para isso, ele tem posição, mas eu também não tinha popularidade", lembra ele sobre a sua candidatura que tinha como trunfo o Plano Real.

O ex-presidente ainda cita o apresentador Luciano Huck. "É um rapaz que conhece o povo, não sei se ele conhece as engrenagens do governo", afirmou.  

Ele ainda sinaliza para a possibilidade do surgimento de um nome novo. "É pouco provável alguém novo, mas não é impossível", avalia ele. O ex-presidente analisa que acima de tudo, é necessário que ocorra algum tipo de consenso em torno dos candidatos para que eles sejam fortes. "É preciso que os outros queiram que você seja candidato", concluiu.

Assista à entrevista completa: