Notícias

EUA querem atenção à conservação ambiental do Brasil para retomada do turismo

Embaixador Todd Chapman propôs ao ministro Gilson Machado um trabalho para atrair turistas

Da Redação, com BandNews TV 19/04/2021 • 20:18 - Atualizado em 19/04/2021 • 21:14

O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, pediu nesta segunda-feira (19) mais atenção do governo federal à conservação ambiental, de forma a atrair o turista estrangeiro ao País e fomentar a economia local.

A pauta foi debatida em um dos painéis do Conexão BandNews com The New York Times. E Chapman deixou claro que o assunto deve vir à tona na Cúpula de Líderes sobre o clima que o presidente norte-americano, Joe Biden, receberá nos dias 22 e 23 de abril. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) será um dos presentes.

“Conservação é bom negócio. Acho que o Brasil está mais e mais dizendo que seu futuro econômico é completamente ligado à conservação. Queremos ser seu bom parceiro”, disse Chapman.

“A cúpula desta semana vai representar uma oportunidade para o presidente Bolsonaro para fazer os compromissos tão importantes para essa conservação”, completou.

Chapman ainda se propôs a ajudar o ministro do Turismo, Gilson Machado, a promover a imagem do Brasil nos EUA. “Quero ser embaixador do turismo do Brasil aos meus concidadãos americanos”, apresentou-se.

Turismo ambiental

Machado, por sua vez, quer aproveitar o potencial do Brasil para atrair turistas internacionais após a pandemia de Covid-19. O ministro celebrou o interesse internacional em turismo ambiental e se mostrou disposto a colocar o País em posição de destaque.

“O turismo, infelizmente, foi o primeiro setor a sofrer na pandemia e será o último a se recuperar, segundo todos os dados de todos os estudos mundiais. Agora, o Brasil vinha tendo uma recuperação no turismo que poucos países da América Latina tiveram”, afirmou.

“O Brasil tem sol, praia, montanha, o que você quiser. O Brasil não é só bom pelo que tem, mas pelo que não tem. Não tem maremoto, terremoto, tem sol o ano todo”, acrescentou.

De acordo com dados apresentados pelo ministro e creditados ao Google International, 10% das buscas no Google por turismo em 2019 diziam respeito ao turismo de natureza. O número subiu para 54% em junho de 2020, já durante a pandemia.

“Qual é o potencial que nós temos? Nós estamos divulgando não só as nossas belezas naturais para os próprios brasileiros (...), como também melhorar a percepção do Brasil de segurança, por exemplo”, declarou.

Recuperação econômica

Ainda de acordo com Machado, no fim de 2020, o Brasil tinha a cadeia hoteleira se recuperando e 85% da malha aérea funcionando. Para ele, “viveremos um novo marco no turismo no período pós-pandemia”.

Segundo o titular do Ministério do Turismo, o País tem capacidade de arrecadar com o turismo o mesmo que arrecada com o agronegócio. “Nós temos uma mercadoria excelente. Somos um gigante adormecido”, acredita.

  • EUA
  • Brasil
  • Turismo
  • Meio ambiente
  • Economia