Notícias

Governador da Bahia diz que não recebeu recursos e defende chapa Lula e Alckmin

Rui Costa afirmou que só chegaram R$ 12 milhões dos R$ 700 milhões prometidos pelo presidente Jair Bolsonaro

Da Redação, com Canal Livre 16/01/2022 • 18:12 - Atualizado em 16/01/2022 • 18:56

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), participou do programa Canal Livre, que vai ao ar 00h30 desta segunda-feira (17), e contou como tem sido o processo de recuperação do estado depois das fortes chuvas de novembro, dezembro e janeiro. Ele também analisou o cenário político e aprovou a possível parceria de Lula (PT) com Geraldo Alckmin (sem partido) para disputar a eleição presidencial de 2022.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) prometeu que a Bahia receberá R$ 700 milhões para reconstruções depois das tempestades. De acordo com Rui Costa, só R$ 12 milhões foram repassados até agora. 

“O governo federal tem um problema para reparar danos. Sempre foi muito lento. Não é só esse governo. Do total, apenas R$ 12 milhões foi recebido. Mas não vamos esperar. Vamos começar a construção das casas em parcerias com os municípios”, prometeu Rui Costa.

Eleições 2022

Sobre a chapa de Lula com Alckmin, Rui Costa afirmou que é uma simbolização da estabilidade que o PT quer dar ao Brasil.

“Sou daqueles que me somo a favor dessa aliança, porque o desafio de governar o Brasil a partir de janeiro de 2023 é muito maior do que qualquer partido. O que o Brasil precisa é de estabilidade de Estado - jurídica, institucional e política”, analisou Rui Costa. 

Recentemente o PT indicou que defende a revogação da reforma trabalhista e causou divergências. Rui Costa afirma que Lula nunca disse isso e propôs um diálogo para que a reforma seja modificada. 

“O Lula tem a capacidade de unir pessoas que pensam diferente. O convite pro Alckmin é um exemplo disso. A reforma trabalhista tem um problema: não foi construída com diálogo. Mas também não pode ser modificada em uma canetada. O que defendo é um grande diálogo. O Brasil precisa crescer. Temos que botar o trabalhador e o empresário e ver qual é o formato que pode fazer o Brasil pular degraus e ser mais competitivo”, apostou Rui Costa.

Em relação ao próprio futuro político, Rui Costa disse que está indefinido. Ele pode ser candidato a senador, mas o PT cogita apoiar candidatos de outros partidos aliados. Rui não pode ser candidato a reeleição no governo da Bahia, então Jacques Wagner tentará ser o sucessor dele. “Isso já está decidido”, revelou Rui, que também admite a possibilidade de ser ministro, caso Lula vença a eleição presidencial.

O Canal Livre deste domingo (16) vai ao ar às 20h na BandNews TV, e às 23h na Band. A apresentação é de Rodolfo Schneider. Participam da bancada os jornalistas Fernando Mitre e Joana Treptow.