Notícias

Governo oficializa saída de ministros para disputarem eleições

Trocas foram confirmadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira (31)

Da Redação, com BandNews FM 31/03/2022 • 06:35 - Atualizado em 31/03/2022 • 13:21

O governo federal oficializou a saída de dez ministros que devem ser candidatos nas eleições de outubro. As trocas foram confirmadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira (31). 

De acordo com a legislação, ministros que pretendem se candidatar precisam deixar os cargos até seis meses antes do primeiro turno, prazo que termina no próximo sábado (2). 

Lista de troca de ministros

  • No Ministério da Infraestrutura, sai Tarcísio de Freitas, pré-candidato ao governo de São Paulo, e entra o secretário-executivo da pasta, Marcelo Sampaio.
  • No Ministério da Cidadania, sai João Roma, pré-candidato ao governo da Bahia, e entra Ronaldo Vieira Bento, chefe da assessoria de assuntos estratégicos da pasta.
  • No Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, sai Damares Alves, que deve tentar uma vaga na Câmara, e entra Cristiane Brito, secretária nacional de Políticas para Mulheres.
  • No Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, sai Marcos Pontes, pré-candidato a deputado federal por São Paulo, e entra Paulo Alvim, secretário de Inovação da pasta.
  • No Ministério do Trabalho e Previdência, sai Onyx Lorenzoni, que vai tentar ser governador no Rio Grande do Sul, e entra José Carlos Oliveira, presidente do INSS.
  • Na Secretaria de Governo, sai Flavia Peres, pré-candidata ao Senado pelo Distrito Federal, e entra Célio Faria Junior, chefe do gabinete pessoal de Jair Bolsonaro.
  • No Ministério da Agricultura, sai Tereza Cristina, que vai concorrer ao Senado, e entra o secretário-executivo Marcos Montes.
  • No Ministério do Desenvolvimento Regional, sai Rogério Marinho, pré-candidato ao Senado pelo Rio Grande do Norte, e entra o secretário-executivo Daniel Ferreira.
  • No Ministério do Turismo, sai Gilson Machado, que vai tentar o Senado pelo Pernambuco, e entra o diretor-presidente da Embratur, Carlos Brito.
  • No Ministério da Defesa, sai Braga Netto, que pode ser candidato a vice na chapa do presidente Bolsonaro, e entra Paulo Sérgio Nogueira e Marco Antonio Gomes, que substitui Braga Netto como Comandante do Exército.

Outras mudanças no governo

O ator Mario Frias foi exonerado da Secretaria Especial da Cultura. Para o lugar dele foi nomeado Helio Ferraz de Oliveira. 

Sergio Camargo também deixou a Fundação Palmares; o nome do substituto ainda não foi informado. 

Já o delegado Alexandre Ramagem saiu da ABIN (Agência Brasileira de Inteligência). Quem vai ocupar o lugar ainda não foi divulgado.