Notícias

Itirapina e Diadema investigam erros na aplicação de vacina contra Covid

Doses foram aplicadas em crianças e em outras pessoas que não deveriam ser imunizadas

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 17/04/2021 • 08:21

Em Itirapina, no interior de São Paulo, 46 pessoas receberam a Coronavac em vez da vacina contra a gripe – 28 crianças de 1 a 5 anos de idade, além de 18 adultos. As informações são de Giovanna De Boer, da Rádio Bandeirantes

Entre estas pessoas também estão duas grávidas e quatro profissionais da saúde que já haviam sido vacinados e tomaram uma terceira dose da Coronavac no lugar da vacina da gripe.

O erro foi percebido alguns dias depois da aplicação das doses, quando o controle da quantidade de frascos foi feito e perceberam que havia uma quantidade menor do que a devida.

Segundo a prefeitura, uma técnica de enfermagem enviou a vacina da Covid-19 para um posto onde só deveriam ter doses da vacina contra a gripe.

A Secretária Municipal de Saúde Wlaukia Perondi afirma que o erro será investigado e as vacinações não serão interrompidas. Todos os vacinados por engano na cidade serão monitorados por 14 dias.

A prefeitura informa que as crianças não vão receber a segunda dose da vacina, mas aguarda orientação da Secretária de Saúde sobre o reforço da vacinação nos adultos.

Um caso semelhante ocorreu em Diadema, na Grande São Paulo, onde 5 crianças também receberam doses da Coronavac ao invés da vacina contra a gripe em uma UBS.

A prefeitura de Diadema abriu um processo administrativo para apurar os fatos e afastou as funcionárias envolvidas no caso.

A Coordenadora de Vigilância a Saúde de Diadema Franciele Finfa da Silva fala que o erro foi pontual e as crianças serão acompanhadas por uma médica da Secretaria Municipal da Saúde pelos próximos 42 dias.

Neste ano, para evitar conflito com a aplicação das doses contra a Covid-19, a campanha da vacinação contra a gripe não começou por idosos, mas sim pelas crianças de 6 meses a 6 anos de idade, grávidas, puérperas, indígenas e trabalhadores da saúde.

Até agora, nenhuma vacina disponível contra o coronavírus no Brasil pode ser aplicada em menores de idade ou grávidas. Por isso, o acompanhamento desses pacientes é fundamental. 

A Secretaria Estadual da Saúde afirma que está monitorando os casos.

  • itirapina
  • diadema
  • pandemia
  • covid-19