Jornal da Band

Band deu espaço cativo para a arte em sua programação

Mesmo nos anos mais duros do regime militar, os microfones da Band seguiram abertos para os talentos da música da brasileira

Da redação, com Jornal da Band 13/05/2022 • 20:50 - Atualizado em 13/05/2022 • 20:56

Em seus 85 anos, o Grupo Bandeirantes sempre deu espaço cativo na sua programação para a arte. Uma das imagens mais antigas do arquivo do canal é a apresentação em São Paulo de uma companhia russa de Balé com o clássico “Lago dos Cines”.

Mesmo nos anos mais duros do regime militar, os microfones da Band seguiram abertos para os talentos da música da brasileira.

Artistas como Paulinha da Viola, Ney Matogrosso e Caetano Veloso marcaram presença na tela da Band.

As telenovelas são um sucesso a parte na história da Band, que teve Cacilda Becker como estrela dos primeiros folhetins exibidos.

Dercy Gonçalves trouxe doses generosas de humor no início dos anos 70 e Fernanda Montenegro também foi estrela da casa, como protagonista da novela “Cara a Cara”.

Raul Gil sempre descobriu muitos talentos e um deles está fazendo sucesso hoje em dia. Daniel Silveira, que hoje é a famosa Gloria Groover já dominava o palco aos 11 anos antes se tornar um fenômeno da música pop.

Nesses 55 anos de história, a Band se transformou junto com o seu público e continua o recebendo em casa. Já foi com o Chacrinha e hoje é com o Faustão.