Jornal da Band

Bolsonaro diz que ministros farão vídeo para falar quem tomou cloroquina

De acordo com o presidente, todos os que tomaram o medicamento vão dizer "eu tomei"

Da Redação, com Jornal da Band 08/05/2021 • 20:20 - Atualizado em 09/05/2021 • 00:05
Flickr/Palácio do Planalto
Flickr/Palácio do Planalto
Bolsonaro diz que ministros farão vídeo para falar quem tomou cloroquina

O presidente Jair Bolsonaro criticou a CPI da Covid e o foco no uso da cloroquina, remédio sem eficácia comprovada cientificamente no tratamento do coronavírus. Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada na manhã deste sábado (8), ele prometeu um vídeo com ministros declarando quem fez uso do medicamento. "A gente vai fazer um vídeo na semana, com os 22 ministros, todos aqueles que tomaram cloroquina, vão falar ‘eu tomei’”. As informações são do Jornal da Band.

Na próxima semana, a CPI ouve o presidente da Agência Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, e o ex-ministro Fábio Wajngarten, da Secretaria de Comunicação, além de  representantes da Pfizer. 

No entanto, a grande expectativa é para o depoimento do ex-ministro do Eduardo Pazuello, que foi adiado para o dia 19, já que ele alegou ter encontrado pessoas que testaram positivo para Covid e entrou em quarentena. O general avalia estratégias, como deixar de ser representado pela Advocacia-Geral da União, para contar com advogados próprios.

Pazuello também recusou um cargo no Planalto, sinal de quem quer se distanciar do governo. Ele cogita ainda pedir habeas corpus no Supremo, para garantir o direito de ficar calado no depoimento.

Renan Calheiros, relator da CPI da Covid,  afirmou, neste sábado, que o objetivo é apurar fatos e não perseguir ninguém. “Espero que o presidente não tenha responsabilidade com o agravamento do morticínio no Brasil, espero que a CPI não chegue a tanto, mas se a CPI chegar, não tenho nenhuma dúvida de que ele será responsabilidade.”

  • bolsonaro
  • cloroquina
  • cpi