Jornal da Band

Congresso votará PEC que aumenta benefícios em ano eleitoral

Projeto, caso aprovado, permitirá aumentar o Auxílio Brasil e o Auxilio Gás e criar um vale caminhoneiro

Valteno de Oliveira 29/06/2022 • 20:11 - Atualizado em 29/06/2022 • 20:13
Congresso votará PEC que aumenta benefícios em ano eleitoral
Congresso votará PEC que aumenta benefícios em ano eleitoral
Agência Brasil

O Congresso pode votar em tempo recorde um projeto que permitirá aumentar o Auxílio Brasil e o Auxilio Gás e criar um vale caminhoneiro. Por ser ano eleitoral, será decretada calamidade pública para pagar os benefícios.

O texto propõe o aumento de R$ 400 para R$ 600 o valor mínimo do Auxílio Brasil, além de incluir 1,6 milhão de famílias no programa.

O novo valor para o Auxílio Gás pode passar de R$ 60 para R$ 120 a cada dois meses e o voucher para caminhoneiros seria de R$ 1 mil para profissionais cadastrados nos sistemas do governo.

Todos os benefícios têm previsão de término em dezembro deste ano, ao custo total de R$ 39 bilhões, sendo R$ 9 bilhões a mais do previsto no texto inicial já calculado dentro do teto de gastos.

A estratégia usada pelo relato para furar o teto, mas dentro da leia, é decretar um novo estado de emergência no país.

O governo federal fez isso no início da pandemia quando precisou estourar o teto para ajudar os mais necessitados com gastos de mais de R$ 500 bilhões. Agora, o motivo é a guerra na Ucrânia.

O aumento dessas despesas não fere a legislação porque o Vale Gás e o Auxílio Brasil já existem e só estão sendo ampliados. Já o Vale Caminhoneiro poderá ser criado depois de aprovado o estado de emergência.

A previsão do governo é de que a PEC seja aprovada no Congresso até o dia 7 de julho. O projeto precisa do aval de pelo menos 2/3 no Senado e na Câmara, em dois turnos em cada casa.