Jornal da Band

Alto preço faz consumo de carne bovina cair ao nível dos anos 80

Atualmente, brasileiro consome pouco mais de 26 kg do alimento por ano

Ciça Kramer, do Jornal da Band 03/09/2021 • 20:19 - Atualizado em 03/09/2021 • 21:06

Os altos preços da carne bovina obrigaram o brasileiro a reduzir o consumo. Até as churrascarias estão se reinventando

A churrasqueira que antes ficava repleta de espetos agora só tem um ocupado. Um dos exemplos do baixo consumo de carne bovina é uma churrascaria no Rio Grande do Sul que existe há 60 anos. No momento da reportagem, 25 mesas eram atendidas - apenas uma com churrasco.

“A gente começou a focar em outras partes. Saladas, acompanhamentos, do que a própria carne. Ela [a carne] ainda sai, mas a porcentagem de aumento de frangos e os acompanhamentos é muito maior do que as carnes”, explica Rafael Furini Motta, dono da churrascaria.

Não é de hoje que o preço da carne bovina está aumentando. E o resultado é que a procura despencou para o nível mais baixo em três décadas.

Nos anos 80, tempo da hiperinflação, cada brasileiro consumia em média cerca de 26 quilos de carne por ano. O valor chegou a 30 quilos, da década seguinte até alcançar 45 quilos perto de 2010. Mas, desde então, a média tem diminuído. Em 2021, voltou ao patamar da “década perdida”: 26,5 kg.

Neste período, o que subiu foi o consumo de carne suína (17 kg) e, principalmente, de aves (47 kg).

“O brasileiro, por conta da crise, teve que reduzir um pouco o consumo da carne bovina em função do preço, mas não deixou de comer carne”, explica Ricardo Santin, presidente Associação Brasileira de Proteína Animal.