Jornal da Band

CPI da covid deve ouvir pelo menos 15 integrantes do governo

Investigação deve ser dividida em subrelatorias, que seriam tocadas pelos escolhidos do relator Renan Calheiros

Da Redação, com Jornal da Band 19/04/2021 • 20:16 - Atualizado em 19/04/2021 • 20:28

Senadores preparam um roteiro de assuntos e depoimentos a serem tratados na CPI da covid. A comissão, que seria instalada até esta quinta-feira (22), deve ficar para a semana que vem. 

No Planalto, já circula a informação de que pelo menos 15 integrantes do governo devem se explicar à CPI. O ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, é presença garantida. Já Paulo Guedes, da Economia, pode ficar de fora. As informações são do Jornal da Band.

A comissão ainda nem foi instalada, mas já tem uma proposta de plano de trabalho. A intenção é dividir a investigação em subrelatorias, que seriam tocadas pelos escolhidos do relator geral, que deve ser o senador Renan Calheiros (MDB-AL). 

Serão quatro tópicos principais sob investigação:  

Vacinas: para apurar contratos, cronograma das ações e demora na campanha de imunização. 
Colapso em Manaus: requisição de documentos dos governos federal, estadual e municipal diante da falta de oxigênio. 
Insumos para tratamentos: investiga o suposto incentivo da união ao uso de remédios sem eficácia comprovada, além da falta de medicamentos para intubação. 
Uso de verbas federais: repassadas a estados e municípios, com a possibilidade de quebra de sigilos. 

O atual ministro da Saúde Marcelo Queiroga e os outros ex-ministros da pasta durante o governo Bolsonaro (Eduardo Pazuello, Nelson Teich e Luiz Henrique Mandetta) vão ser ouvidos. 

Já há acordo entre 8 dos 11 integrantes da CPI para aprovar esse roteiro. Governistas pressionam para ficar pelo menos com a subrelatoria, que vai investigar o dinheiro recebido por governadores e prefeitos. O principal argumento de Jair Bolsonaro é que o Ministério não pode ser cobrado pela incompetência alheia. 

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), está consultando os parlamentares para instalar a comissão em 27 de abril. 

  • cpi da covid
  • planalto
  • pandemia
  • bolsonaro