Jornal da Band

Dependência digital: família deve impor limites para os filhos não se viciarem

Especialistas destacam que o limite é a chave para prevenir a dependência aos smartphones

Da redação com Jornal da Band 22/01/2022 • 20:22
Pais precisam impor limites aos filhos quanto ao uso de celulares
Pais precisam impor limites aos filhos quanto ao uso de celulares
Envato Elements

Em mais uma reportagem da série “dependência digital”, feita pelo Jornal da Band, nossa equipe mostrou como a família pode ajudar no tratamento dos dependentes. Já se sabe que impor limites é fundamental para que o hábito não se torne um vício.

Ana é artista plástica e professora. Ela conhece o poder de sedução das redes sociais e, por isso, estabeleceu regras em casa. Os filhos já sabem que usar celular na hora das refeições, por exemplo, está proibido.

Já houve casos em que, se eu não interferisse ou o meu marido também não interferisse, ele [celular] seria o protagonista da atenção deles durante o dia. ‘Está chovendo e não tenho nada para fazer, logo, vou ficar aqui com celular’. A gente teve que interferir, falar ‘Agora você vai parar. Você vai ler um livro, arrumar seu armário ou me ajudar aqui a cozinhar’”, pontuou Ana.

Apesar de não ser fácil impor limites, para Ana, as medidas são fundamentais. Médicos e psicólogos apoiam a entrevistada, pois, segundo eles, isso é a chave para prevenir uma dependência aos smartphones.

“Esses pais têm medo de se aproximarem desses jovens, porque, invariavelmente, se alguém interrompesse, existiria uma crise de explosão, de raiva. Então, os pais começam a ficar acuados, enquanto os filhos acabam entendendo isso como uma maneira de distanciamento. Então parece assim: ‘não é bom porque meu pai e minha mãe não querem saber de mim, mas é bom porque eles me deixam sossegado’”, analisou a médica Silvia Van Henk.

Especialistas das Ciências Sociais analisam o fenômeno do mundo digital, de forma que já há um consenso de que a tecnologia em múltiplas telas é essencial. Sendo assim, a socióloga Veridiana Domingos Cordeiro aconselha o entendimento da lógica de cada mídia social para os melhores usos delas.

“Eu acho que o debate muito fundamental nesse momento é a gente entender a lógica de cada mídia social, o que que está por trás delas para você fazer o melhor uso e de maneira mais crítica. Essa questão dos algoritmos de inteligência artificial é o que tem que ser batido. Já entendemos que somos dependentes das plataformas digitais, mas como virar o jogo?”, questionou a socióloga.

Assista também: tratamento da dependência digital pode ser acompanhado