Jornal da Band

PT admite abrir mão de candidaturas para firmar aliança

Partido não deve ter candidatos aos governos de Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Espírito Santo

Caiã Messina 20/01/2022 • 20:12 - Atualizado em 20/01/2022 • 20:51
Ex-presidente Lula
Reprodução/TV Band

O PT admitiu a possibilidade de abrir mão das candidaturas aos governos de Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Espírito Santo, em um esforço para firmar uma aliança com PSB, PC do B, PV, Rede e PSOL.

Mas um obstáculo ainda permanece: a disputa pelo governo de São Paulo. Dirigentes do partido e do PSB se reuniram hoje e não chegaram a um consenso.

Lula sugere que Márcio França, do PSB, concorra ao Senado, enquanto Fernando Haddad, do PT, disputaria o governo paulista.

A possibilidade desagrada o PSB, que pode ser o destino de Geraldo Alckmin para compor a chapa como vice de Lula.

Em entrevista ao BandNews TV, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, disse que Haddad está melhor posicionado na disputa em São Paulo.

“Eu acho que nós estamos em um momento com condições de se preparar, disputar e vencer as eleições em São Paulo, mas entendo que isso também só vai ser possível se estivermos juntos”, afirmou.

O dia dos pré-candidatos

O ex-juiz Sergio Moro, que tenta se viabilizar como o nome da terceira via, mirou no presidente Bolsonaro e no centrão, base atual do governo.

“Quem manda no presidente Bolsonaro é o Valdemar da Costa Neto. Alguém que foi condenado criminalmente por receber suborno, mandando no presidente da república? Eu acho complicado”, disse.

Jair Bolsonaro não respondeu. O presidente embarcou hoje para a primeira viagem internacional do ano. O objetivo é aumentar a cooperação econômica com o Suriname e a Guiana.

Galeria de Fotos

Quem são os pré-candidatos à Presidência nas eleições 2022?
1/6

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera as pesquisas desde que teve a condenação anulada pelo STFSérgio Castro/Estadão Conteúdo/ Arquivo
O presidente Jair Bolsonaro filiou-se ao PL de Valdemar Costa Neto e tentará a reeleiçãoMarcelo Camargo/Agência Brasil
João Doria, governador do estado de SP, venceu as prévias do PSDBValter Campanato/Agência Brasil
Ciro Gomes, ex-governador do CE, é pré-candidato pelo PDT e deve disputar a presidência pela 4ª vezNacho Doce/Reuters
A senadora Simone Tebet (MDB-MS) é, até agora, a única mulher pré-candidataMoreira Mariz/Agência Senado
O cientista político Luiz Felipe D'Ávila é o pré-candidato do partido NovoZanone Fraissat/Folhapress/arquivo 04/12/2018