Jornal da Band

Governadores de 20 estados dizem que altas no preço da gasolina são "problema nacional"

Eles dizem aumento nas bombas foi superior a 40%, enquanto nenhum estado subiu o ICMS nos últimos 12 meses

Carolina Villela, do Jornal da Band 20/09/2021 • 20:26 - Atualizado em 20/09/2021 • 20:39

Vinte governadores responderam nesta segunda-feira (20) às críticas do presidente Jair Bolsonaro, que tem colocado a culpa da alta dos combustíveis no ICMS - imposto cobrado pelos estados.

Em carta, os governadores negaram que as altas do preço da gasolina, do diesel e do gás natural foram provocadas por aumento de impostos estaduais e afirmam que, nos últimos 12 meses, enquanto o preço da gasolina registrou um aumento superior a 40%, nenhum estado aumentou o ICMS nesse período, e que esse é um problema nacional.

"Os Governadores dos Entes Federados brasileiros signatários vêm a público esclarecer que, nos últimos 12 meses, o preço da gasolina registrou um aumento superior a 40%, embora nenhum Estado tenha aumentado o ICMS incidente sobre os combustíveis ao longo desse período. Essa é a maior prova de que se trata de um problema nacional, e, não somente, de uma unidade federativa. Falar a verdade é o primeiro passo para resolver um problema", diz a carta, que não foi assinada por governadores de sete estados: Acre, Amazonas, Paraná, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Tocantins

Na última terça (14), o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, disse que a empresa ficava com apenas R$ 2 do valor atual cobrado pelo litro da gasolina e atribuiu à responsabilidade aos estados.

Nas bombas, os preços continuam subindo, segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP). O preço médio da gasolina no país subiu pela sétima semana seguida, R$ 6,07.

  • gasolina
  • icms
  • governadores