Jornal da Band

Homem acusa irmão de ocultar corpos de meninos desaparecidos em Belford Roxo

Crianças com idades entre 9 e 12 anos são procuradas desde 27 de dezembro

Da Redação, com Jornal da Band 29/07/2021 • 19:57 - Atualizado em 29/07/2021 • 20:29
Crianças com idades entre 9 e 12 anos são procuradas desde 27 de dezembro
Crianças com idades entre 9 e 12 anos são procuradas desde 27 de dezembro
Reprodução TV

Prestou depoimento nesta quinta-feira (29) o homem acusado de ter sumido com os corpos dos três meninos que desapareceram em Belford Roxo (RJ), no fim de 2020. A acusação foi feita pelo próprio irmão do depoente.

O denunciado confirmou que jogou um saco em um rio, mas não sabia o conteúdo exato. A DHBF (Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense) pediu a prisão temporária do homem, mas a Justiça negou. Os dois irmãos foram liberados.

Lucas Mateus, de 9 anos; Alexandre Silva, de 11; e Fernando Henrique, de 12, sumiram no dia 27 de dezembro. Os três foram vistos pela última vez indo para uma feira livre no bairro Areia Branca.

A denúncia chegou até a Polícia Civil do Rio de Janeiro após um homem procurar a Polícia Militar e afirmar que os três meninos foram espancados e mortos a mando do traficante José Carlos dos Prazeres Silva, que está foragido.

A testemunha afirma que o próprio irmão ajudou a levar os corpos dos meninos até a estrada Manoel de Sá em um carro. Depois, eles foram deixados em uma ponte perto de um rio que corta o município.

O motivo do crime seria o roubo de uma gaiola de passarinho e de um curió, pássaro reconhecido pelo seu canto e que pode ser vendido por até R$ 1 mil.

Agentes fizeram buscas no local indicado na denúncia, mas nada foi encontrado até o momento. Os dois irmãos possuem passagem policial por tráfico de drogas.

Familiares dos irmãos também já foram ouvidos e negaram que os dois teriam transtornos psicológicos.

  • Jornal da Band
  • RJ
  • Belford Roxo