Jornal da Band

Pílula que promete acabar com ressaca começa a ser vendida no Reino Unido

Estudos mostraram que a pílula Myrkl reduziu em até 70% o álcool no sangue em comparação com quem não tinha tomado o remédio.

Felipe Kieling 05/07/2022 • 19:49 - Atualizado em 05/07/2022 • 20:26

Um novo remédio - chamado de pílula antirressaca - começou a ser vendido na Europa. Ele promete reduzir em até 70% os efeitos indesejados do álcool. 

Estudos mostraram que a pílula Myrkl reduziu em até 70% o álcool no sangue em comparação com quem não tinha tomado o remédio. 

Ela começa a surtir efeito assim que é ingerida e após 30 minutos já reduz a quantidade de álcool no corpo em 50% em testes com pessoas que tomaram duas taças de vinho. 

A recomendação da fabricante é tomar duas pílulas até duas horas antes de começar a beber. O medicamento funciona por 12 horas. A pílula, vendida pela internet, custa 30 libras por 30 unidades. O estoque já está esgotado.

O comprimido contém as bactérias Bacillus Coagulans e Bacillus Subtilis e o aminoácido L-Cisteína, que basicamente decompõe o álcool antes dele chegar ao fígado.  Isso significa que os efeitos da ressaca foram drasticamente reduzidos nas pesquisas. Assim como os efeitos do álcool no corpo.

Esse é um produto que foi inicialmente desenvolvido na década de 90 e de lá para cá foi aperfeiçoado. Todos os componentes presentes são aprovados pelas agências reguladoras do Reino Unido, Europa e a FDA - dos Estados Unidos.

Mas existe um aviso importante da farmacêutica: esse é um produto para quem vai beber de ocasionalmente e sem muito excesso. Para quem pretende "encher a cara" o resultado não será tão efetivo, já que existem outros fatores que contribuem para ressaca, como desidratação e baixo teor de açúcar no sangue.