Jornal da Band

Tecnologia da informação: sobram vagas, mas faltam especialistas

Até 2024, o setor deverá ter 400 mil vagas não preenchidas por falta de mão de obra qualificada

Ticiano Kessler, do Jornal da Band 25/10/2021 • 21:52 - Atualizado em 25/10/2021 • 21:57

Com os serviços digitais bombando, o setor de tecnologia da informação tem vagas de sobra. 

Giovanna Zoppas é estudante de ciência da computação. Logo no primeiro semestre da faculdade, já começou a trabalhar em uma empresa que desenvolve softwares e aplicativos. Com o mercado aquecido, não faltam propostas para novas oportunidades. 

“Quase que diariamente tem recrutadores de empresas chegando em mim no LinkedIn”, relatou. 

A falta de profissionais de tecnologia da informação se agravou com a aceleração dos negócios digitais durante a pandemia. Neste hub, que reúne dez empresas do setor, em Porto Alegre, são mais de 300 empregos e sempre há pelo menos 30 vagas abertas. O desafio não é só encontrar o funcionário ideal, mas também manter a equipe já formada. 

“Temos uma série de programas, de iniciativas visando fazer essa retenção. Coisas de qualificação, por exemplo”, explicou Thiago Ribeiro, diretor de desenvolvimento de negócios e relacionamento. 

Até 2024, o setor deverá ter 400 mil vagas não preenchidas por falta de mão de obra qualificada. O cálculo é da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação. 

A saída será aumentar o número de profissionais formados no país. Atualmente, a oferta é de 40 mil novos especialistas ao ano, para 70 mil novas oportunidades no setor de TI. 

“Existem muitos profissionais de outras áreas de negócio, de gestão, que estão migrando para essas áreas mais tecnológicas”, afirmou Júlio Carnevale de Almeida, coordenador da escola de tecnologia do Senac-RS. 

Vídeo: feira online oferece 5 mil vagas de emprego na indústria