Jornal da Band

Telemedicina cresce 316% no Brasil durante a pandemia

No ano passado, mais de 4 milhões de pessoas deixaram de ir aos hospitais e clínicas e se consultaram virtualmente

Da Redação, com Jornal da Band

A regulamentação da telemedicina ainda está em discussão no Congresso. Mas a prática já é uma realidade no país. Na pandemia, mais de 4 milhões de pessoas deixaram de ir aos hospitais e clínicas e se consultaram a distância. Em 2020, o Brasil teve quatro vezes mais consultas virtuais em comparação ao ano anterior.

Mesmo com muita polêmica, a telemedicina se tornou uma realidade no Brasil no contexto da pandemia. É o que mostra uma pesquisa da consultoria de Saúde Mercer Marsh, em que foi analisado o comportamento de 2 milhões de usuários de plano de saúde desde o início da pandemia. 

Segundo o estudo, o uso da telemedicina cresceu 316% no período. Outros dados compilados pelo Saúde Digital Brasil mostram que o serviço online evitou 4,5 milhões de idas ao pronto-socorro durante a pandemia, movimento importante para evitar a disseminação do vírus. 

A regulamentação definitiva da telemedicina está em discussão no Congresso, mas enfrenta resistência do Conselho Federal de Medicina, que defende a liberação como retorno --e não como primeira consulta. O CFM também reivindica a responsabilidade por fazer a regulamentação. 

Mais notícias

Carregar mais