Jornal da Band

Polícia acha 500 cartuchos de munição em set de "Rust", usado por Alec Baldwin

Segundo o xerife do caso, houve excesso de tolerância com armas nas filmagens no dia da morte da diretora Halyna Hutchins

Eduardo barão, do Jornal da Band 27/10/2021 • 20:02 - Atualizado em 27/10/2021 • 21:30

Quinhentos cartuchos de balas reais e de festim foram recuperados no set onde o ator Alec Baldwin matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins por acidente.

A polícia americana acredita que uma série de atos irresponsáveis levou ao disparo dado pelo ator no set de filmagem do faroeste “Rust”. Cerca de 500 cartuchos de munição real e de festim foram recuperados e levados para análise do FBI.

Os investigadores também estão examinando o revólver Colt usado por Baldwin e o projétil que foi retirado do ombro do diretor do filme Joel Souza.

Segundo o xerife Adan Mendoza, da cidade de Santa Fe, houve excesso de tolerância no uso das armas no set de filmagem.

A promotora do caso afirmou que apesar de nenhuma acusação formal ter sido feita até agora, não está descartada a abertura de um processo criminal à medida que as investigações avançam.

A polícia quer saber quem inspecionou e carregou a arma de fogo antes dela chegar a Alec Baldwin - que além de ator é produtor do filme. Em depoimento, a armeira Hanna Gutierrez disse que checou o revólver antes do almoço e o guardou em um cofre.

Na retomada das gravações, quem entregou a arma a Alec Baldwin foi o assistente David Halls. À polícia, ele admitiu que não se certificou que todas as balas eram de festim - apesar de ter garantido ao ator que a arma era “fria”, ou seja, não tinha munição de verdade.

Halls já tinha sido demitido de um outro filme, depois de deixar uma arma carregada no set que disparou por acidente e feriu um funcionário.