Jornal da Band

Xangai vira referência na China em reciclagem do lixo

Cidade obriga a separação dos resíduos domésticos dos 26 milhões de habitantes

Inês Zhu 25/12/2021 • 22:04 - Atualizado em 15/02/2022 • 19:32

Ousadia, inclusão e diversidade são características marcantes da metrópole chinesa de Xangai. No entanto, se a cidade tem uma atitude rígida, é em relação ao tratamento do lixo. Qualquer um que venha a Xangai tem que praticar uma habilidade importante: a de separar o lixo.

Com o lixo separado, itens recicláveis não são mais contaminados por restos de comida. E o lixo orgânico pode ser transformado em fertilizante e biogás. Assim, o custo de gestão de toda cidade fica muito mais baixo.

Em julho de 2019, a administração municipal anunciou a separação obrigatória dos resíduos domésticos. Quase todas as famílias da cidade preparam várias lixeiras em casa. As crianças começam a aprender a separar o lixo já no primeiro ano da escola.

“Houve sim um processo de adaptação, porque todo mundo misturava o lixo no passado. Mas a adaptação levou apenas alguns meses. Agora, os moradores estão acostumados com a separação, que é boa para o desenvolvimento de longo prazo da sociedade e a economia de recursos”, diz uma moradora local.