Taxa de conveniência é contestada em compras de ingressos via internet

Cinemas, teatros e casas de shows estão retomando as atividades, mas os ingressos seguem vendidos apenas pela internet. Resultado? O consumidor é obrigado a pagar a inconveniente taxa de conveniência.