Notícias

Justiça do Rio decide afastar Flordelis do cargo de deputada federal

Da Redação, com BandNews TV 23/02/2021 • 16:12 - Atualizado em 23/02/2021 • 16:16
Deputada é acusada pelo Ministério Público do Rio de mandar assassinar o marido
Deputada é acusada pelo Ministério Público do Rio de mandar assassinar o marido
Fernando Frazão/Agência Brasil

A Segunda Câmara Criminal da Justiça do Rio decidiu, por unanimidade, afastar Flordelis dos Santos Souza (PSD-RJ) do cargo de deputada federal, após julgamento por videoconferência nesta terça-feira (23). As informações são da BandNews TV.

A decisão afasta a parlamentar durante a primeira fase do processo, do qual ela é ré, acusada de ser a mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo. A ação analisava se Flordelis poderia exercer o cargo em meio ao julgamento do caso.

O relator do processo na Câmara, desembargador Celso Ferreira Filho, votou a favor do afastamento. Os outros dois desembargadores, Antônio José e Katia Jangutta, concordaram com o voto do relator.

Para Celso Filho, há situações concretas que demonstram atos de Flordelis para atrapalhar a "busca pela verdade" no processo.

Agora, a decisão será submetida ao plenário da Câmara dos Deputados, como ocorreu no caso de Daniel Silveira (PSL-RJ), preso por determinação do STF, para que a casa decida se mantém o afastamento.

Ainda nesta terça, o Conselho de Ética da Câmara instaurou o processo que pode levar à cassação do cargo da deputada.

Foi feito um sorteio de lista tripla, de onde deve sair o nome do relator do caso. São eles: Alexandre Leite (DEM-SP), Fábio Schiochet (PSL-SC) e Gilson Marques (Novo-SC).

A escolha da relatoria caberá ao presidente do Conselho de Ética, deputado Juscelino Filho (DEM-MA).

  • flordelis
  • pastor anderson do carmo
  • câmara dos deputados