Notícias

Mais da metade dos médicos reprova atuação do Ministério da Saúde na pandemia

Da Redação, com Jornal da Band 02/02/2021 • 20:35 - Atualizado em 02/02/2021 • 22:27

Uma pesquisa feita com médicos que atuam na linha de frente contra a Covid-19 mostrou que mais da metade dos profissionais reprovam a atuação do Ministério da Saúde na pandemia. As informações são do Jornal da Band.

O levantamento da Associação Médica Brasileira mostra o quanto os profissionais estão expostos ao vírus: 23% já foram infectados pelo coronavírus, número seis vezes maior do que a média brasileira (4%).

E a covid não é a única doença que preocupa. Mais da metade tem sofrido com estresse, ansiedade e exaustão física e emocional.

Os profissionais também opinaram sobre as políticas públicas de combate ao vírus. 8 em cada 10 (81,4%) veem equívoco na desativação dos hospitais de campanha. Apenas 21% desses médicos aprovam a atuação do ministério da Saúde em meio à crise, enquanto 51% avaliaram a pasta com ruim ou péssima, enquanto 26% opinaram como regular. E 91% deles ainda citam interferência negativa das notícias falsas durante a pandemia.

Na hora de medicar os pacientes, mais de um quarto dos entrevistados ainda acredita que a cloroquina e a ivermectina são eficazes – apesar de não existir nenhuma evidência científica que justifique o uso desses medicamentos no combate ao vírus.

Enquanto ainda há divergências no tratamento precoce, uma opinião é quase unânime: 97% acreditam que a vacina é a única forma de combater a doença, vão se imunizar e orientar os pacientes a fazer o mesmo.

  • médicos
  • ministério da saúde
  • pandemia
  • covid-19