Notícias

Mesmo com mutirão, adesão à campanha de vacinação contra gripe segue baixa em SP

Apenas 22,5% do público alvo foi imunizada contra o vírus Influenza

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 18/05/2021 • 07:23 - Atualizado em 18/05/2021 • 07:49
Pessoas com Covid-19 ou que tiveram alta há menos de 28 dias não podem tomar a vacina da gripe
Pessoas com Covid-19 ou que tiveram alta há menos de 28 dias não podem tomar a vacina da gripe
Governo do Estado de São Paulo

No último sábado (15), a prefeitura de São Paulo fez um mutirão para vacinar o máximo de pessoas possível dentro da campanha contra a gripe. Ainda assim, apenas 22,5% do público alvo na cidade compareceram. As informações são de Giovanna De Boer, da Rádio Bandeirantes.

A campanha está imunizando crianças entre seis meses e seis anos de idade, gestantes, puérperas, indígenas, trabalhadores da saúde, idosos acima de 60 anos e os profissionais da educação. 

Segundo o coordenador de Vigilância em Saúde da Cidade de São Paulo Luiz Artur Vieira Caldeira, a baixa cobertura pode se dar por dois motivos: pela pandemia e o medo de exposição ao vírus e a simultaneidade da vacinação contra a covid e a gripe. 

Pessoas com Covid-19 ou que tiveram alta há menos de 28 dias não podem tomar a vacina da gripe neste momento. 

A aplicação também será adiada caso a vacinação contra a Covid-19 tenha ocorrido há menos de 15 dias ou se a segunda dose estiver agendada nas próximas duas semanas. 

Caldeira disse que a prioridade é vacinar contra o coronavírus. A partir do dia 9 de junho, os demais grupos podem receber a vacina contra a influenza. 

Até o fim da campanha, a expectativa é de que pelo menos 4,7 milhões de pessoas recebam a vacina - mas até agora menos de um milhão foi imunizado. 

  • vacinação
  • gripe
  • covid-19