Notícias

Mianmar: mais de 90 civis morrem nas mãos do exército após protestos

Sábado foi o dia mais sangrento desde o início das manifestações contra golpe no país

Da Redação, com Jornal da Band 28/03/2021 • 07:38

Tropas do exército de Mianmar mataram quase uma centena de civis durante uma série de manifestações contra o golpe militar neste sábado (27). As cenas de pura violência mostram pessoas sendo agredidas, presas e assassinadas a sangue frio.

Os militares não poupam ninguém, e até crianças de 5 anos foram executadas, de acordo com a mídia local. A chacina contra a população acontece em várias regiões do país do sudoeste da Ásia desde que o exército tomou o poder há dois meses

Este sábado foi o dia mais sangrento desde o início dos protestos, com mais de 90 mortos. A revolta popular é pelo golpe dado após eleições vencidas por Aung San Suu Kyi, ganhadora do Prêmio Nobel da Paz em 1991, mas uma candidata que não era alinhada ao exército.

As manifestações continuaram neste sábado, dia das forças armadas. Enquanto o governo do general Min Aung Hlaing organizava uma parada militar para representantes de China, Índia, Paquistão e Rússia, fora dali o exército desfilava toda a violência contra manifestantes.

Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia condenaram as ações dos militares e aplicaram algumas sanções, mas como o governo militar tem o apoio de China e Rússia, integrantes permanentes do Conselho de Segurança da ONU, fica complicada a adoção de medidas mais contundentes por parte da comunidade internacional. 

  • mianmar
  • exército