Notícias

Ministério da Saúde amplia dose de reforço contra a covid-19 para adolescentes

A dose de reforço deve ser aplicada quatro meses após a segunda dose, preferencialmente com a vacina da Pfizer

Da redação 27/05/2022 • 22:09 - Atualizado em 27/05/2022 • 22:15
Ministério da Saúde amplia dose de reforço contra a covid-19 para adolescentes
Agência Brasil

O Ministério da Saúde ampliou a recomendação da aplicação de dose de reforço contra a covid-19 para adolescentes entre 12 e 17 anos.

A dose de reforço deve ser aplicada quatro meses após a segunda dose, preferencialmente com a vacina da Pfizer, independentemente da dose aplicada anteriormente. 

“Se houver indisponibilidade da vacina, a Coronavac pode ser usada. Os dois imunizantes são autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para essa faixa etária. A recomendação também vale para adolescentes gestantes e puérperas. No caso dos adolescentes imunocomprometidos, apenas a vacina da Pfizer deve ser utilizada”, disse o ministério em nota.

Até agora, a dose de reforço era recomendada para a população acima de 18 anos, quatro meses após a aplicação da segunda dose. 

“O Ministério da Saúde também orienta a população acima de 60 anos e pessoas imunocomprometidas a tomarem a segunda dose de reforço, quatro meses após a primeira”, completou.