Notícias

Ministro da Educação faz apelo por volta às aulas presenciais: "Necessidade urgente"

Milton Ribeiro defendeu vacinação, mas disse que imunização total dos profissionais da educação não pode ser condição que impeça o retorno

Da Redação, com Band Notícias 20/07/2021 • 21:52 - Atualizado em 21/07/2021 • 01:18

Em pronunciamento em rede nacional na noite desta terça-feira, o Ministro da Educação fez um apelo pelo retorno às aulas presenciais. Milton Ribeiro disse que o governo federal não tem autonomia sobre o tema, mas que se trata de uma "necessidade urgente".

"Quero conclamá-los ao retorno às aulas presenciais. O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas, gerando impactos negativos nesta e nas futuras gerações. Não devemos privar nossos filhos do aprendizado necessário para a formação acadêmica e profissional deles. Estudos apontam que o fechamento de escolas traz consequências devastadoras", conclamou o ministro em primeiro pronunciamento público desde que assumiu o MEC, em julho de 2020.

O ministro defendeu a importância da vacinação, mas que a imunização total dos profissionais da educação não poder ser a condição que impeça o retorno às aulas.

“A vacinação é importante e eu, pessoalmente, solicitei ao senhor ministro da Saúde [Marcelo Queiroga] a priorização de todos os profissionais da educação básica, os quais já estão sendo vacinados. Entretanto, a vacinação de toda a comunidade escolar não pode ser condição para a reabertura das escolas”, justificou.

Pela legislação, os estados e municípios têm a autonomia para decidir a volta às aulas em suas respectivas redes, fato lembrado por Ribeiro, que disse que teria determinado a volta às atividades presenciais se a decisão dependesse do MEC.

  • mec
  • milton ribeiro
  • educação
  • volta às aulas