Notícias

Mortos em queda de helicóptero voltavam de almoço no Guarujá, dizem Bombeiros

Aeronave Robinson 44 caiu na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, nesta sexta-feira (17)

Da redação

Mortos em queda de helicóptero voltavam de almoço no Guarujá, dizem Bombeiros
Reprodução

Os três tripulantes mortos em queda de helicóptero na região da Barra Funda, em São Paulo, nesta sexta-feira (17), voltavam de um almoço no Guarujá, Baixada Santista. Além dos três homens, o piloto também morreu na queda. 

O R44 Raven II caiu durante a chegada no aeroporto Campo de Marte, também na zona oeste de São Paulo. Segundo o capitão Yuri, do Corpo de Bombeiros, os homens teriam ido para a praia das Astúrias, no Guarujá, para um almoço e retornavam para São Paulo. 

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o helicóptero bateu em um coqueiro e teria se destruído. A aeronave é um Robinson 44  Raven II, modelo de 2007, com prefixo PP-PGC. O helicóptero comporta três passageiros mais o piloto, além de possuir espaço para bagagem. A revisão geral de uma aeronave do tipo é feita a cada 12 anos, para célula e motor. 

Helicóptero tinha autorização para táxi aéreo

O helicóptero que caiu na Barra Funda, zona oeste de São Paulo nesta sexta-feira (17) e matou três tripulantes e o piloto tinha autorização para táxi aéreo. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil, a ANAC, o helicóptero foi fabricado em 2007 e também estava com aeronavegabilidade normal. Monomotor, o helicóptero é um dos mais vendidos do mundo e usado para atividades civis e militares. 

Normalmente, a revisão geral de uma aeronave do tipo é feita a cada 12 anos, para célula e motor. Como o helicóptero envolvido no acidente foi fabricado em 2007, a última revisão teria ocorrido em 2019. 

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais