Notícias

MP pede afastamento de prefeito de Manaus por casos de "fura-fila" das vacinas

Da Redação, com BandNews FM 23/02/2021 • 09:29 - Atualizado em 23/02/2021 • 09:36
David Almeida, prefeito da capital amazonense
David Almeida, prefeito da capital amazonense
Dhyeizo Lemos/Semcom

O Ministério Público do Amazonas pede o afastamento do prefeito de Manaus, David Almeida, na investigação que apura desvio de doses da vacina contra a Covid-19 e fura-filas na imunização. 

As informações são de Guilherme Guedes, da BandNews FM. A Promotoria também quer o bloqueio de bens das irmãs investigadas por furarem a fila da campanha de vacinação contra o coronavírus.

Como revelou a reportagem da rádio, as médicas Gabrielle e Isabelle Lins receberam a vacina nos primeiros dias de campanha sem estarem efetivamente na linha de frente do sistema de saúde. A medida levantou suspeitas dos órgãos de fiscalização. 

Segundo o MP, além das duas médicas, outros oito profissionais teriam sido admitidos de maneira irregular, pois foram contratados não para o cargo de "médicos", mas para o de "gerente de projeto". 

A ação na Justiça pede também o afastamento da secretária municipal de Saúde, Shadia Fraxe. 

O requerimento, caso aceito, prevê a decretação de indisponibilidade de bens dos réus para pagamento da multa civil que chegam a R$ 180 mil.

Em nota, a Prefeitura de Manaus disse que eventuais desacertos serão esclarecidos na forma da lei e com total transparência. 

Dois milhões de doses de vacina chegam ao Brasil; assista:

  • david almeida
  • amazonas
  • manaus
  • vacinação