Notícias

MP recorre de sentença e pede que Justiça aumente penas de Ronnie Lessa e mais quatro

Eles são denunciados de obstruírem as investigações dos assassinatos de Marielle Franco e Anderson Gomes

Julia Kallembach, da BandNews FM 03/08/2021 • 12:35
MP recorre de sentença e pede que Justiça aumente penas de Ronnie Lessa e mais quatro
MP recorre de sentença e pede que Justiça aumente penas de Ronnie Lessa e mais quatro
Agência Brasil

O Ministério Público do Rio de Janeiro recorreu da sentença de Ronnie Lessa e outros quatro denunciados de obstruírem as investigações dos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

O objetivo do recurso é aumentar as penas e modificar os regimes de cumprimento de prisão estabelecidos pela decisão. Elaine Pereira Lessa, Bruno Pereira Figueiredo, José Márcio Mantovano, vulgo Márcio Gordo, e Josinaldo Lucas Freiras, vulgo Djaca, foram condenados a quatro anos de prisão, a ser cumprida em regime inicial aberto, com a substituição do cárcere por duas medidas restritivas de direitos, prestação de serviço à comunidade e limitação de final de semana.

Contra Ronnie Lessa, foi imposta prisão de quatro anos e seis meses de reclusão, em regime inicial fechado.

O MPRJ pede que as penas sejam aumentadas, com fixação de regime inicial fechado para cumprimento da prisão por todos os envolvidos, sem possibilidade de substituição do cárcere por medidas alternativas. O pedido vai ser analisado por uma Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio.

Segundo denúncia do GAECO/MPRJ, os cinco atuaram para impedir e embaraçar a investigação sobre os homicídios da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Na tarde do dia 13 de março de 2019, um dia após a prisão de Ronnie Lessa e Élcio Queiroz, Bruno conduziu "Márcio Gordo" até o apartamento de Lessa e, de lá, retiraram diversos pertences, como mostraram as câmeras de segurança do condomínio. Posteriormente, "Márcio Gordo" se encontrou com Josinaldo e lhe entregou os pertences de Lessa, acondicionados em caixas, bolsas e malas, e rumaram para destinos diferentes.

Enquanto "Márcio Gordo" seguiu para local ignorado, Josinaldo se dirigiu para o Quebra-Mar da Barra, onde alugou os serviços de um barqueiro e atirou todo o conteúdo retirado do apartamento de Lessa ao mar, incluindo diversas armas de fogo de grosso calibre. A arma utilizada por Lessa para executar Marielle e Anderson até hoje não foi localizada pelos investigadores.

O plano para descarte das armas e outros objetos de Lessa foi coordenado por sua esposa Elaine e o irmão desta, Bruno, que arregimentaram os demais comparsas para a empreitada.

  • Ronnie Lessa
  • pena
  • MP
  • Marielle Franco
  • Anderson Gomes