Notícias

Muito antes de Elon Musk; Nasa mandou carro elétrico para a Lua em 1971

História dos veículos que utilizam a eletricidade para se mover começou em 1828

Gabriel Alberto

Muito antes de Elon Musk; Nasa mandou carro elétrico para a Lua em 1971
Nasa e Tesla

Nos últimos anos, testemunhamos um notável "boom" no mercado automotivo com a ascensão dos carros elétricos. A Tesla, com o Model Y e X, revolucionou ao implementar veículos 100% elétricos para o dia a dia, mas a montadora demorou quase dez anos para conseguir se fixar e fazer sucesso.

Mas a Tesla, do bilionário Elon Musk, não é pioneira na fabricação de veículos elétricos. Em 1971, a Nasa utilizou o ‘Rover Lunar’ na missão Apollo 15. O veículo foi criado para facilitar o deslocamento dos astronautas pelo satélite da Terra. 

Carrinho de brinquedo com o motor elétrico de Ányos Jedlik - Foto: Universidade de Budapeste

O curioso é que o primeiro motor elétrico surgiu muito antes, em 1828, mas na forma de um carrinho de brinquedo. O responsável pela invenção foi o húngaro Ányos Jedlik, que decidiu utilizar um carrinho de madeira para testar a sua invenção. 

Já o primeiro veículo elétrico, capaz de levar uma pessoa, surgiu em 1832, na Escócia. O inventor, Robert Anderson, chamou a sua invenção de “carruagem sem cavalo”. O veículo era apenas um pequeno experimento, porque as suas baterias não eram recarregáveis. 

O primeiro carro elétrico de produção com baterias recarregáveis foi criado em 1884, graças ao inventor inglês Thomas Parker. Os veículos produzidos pela Elwell-Parker Company, vivem até hoje, mas agora, focados na produção de empilhadeiras industriais há mais de 120 anos. 
 

Para se ter uma ideia, o primeiro carro a combustão surgiu somente em 1886, 48 anos depois do surgimento do primeiro elétrico. A criação de Karl Benz foi batizada de Benz Patent Motorwagen. 

Porsche P1, o primeiro carro da montadora alemã. Foto: Porsche 

Já em 1898, Ferdinand Porsche apresentou o primeiro carro da Porsche. O primeiro carro da montadora alemã é 100% elétrico. O Porsche P1 pesava 130 quilos, tinha três cavalos de potência e era capaz de chegar aos 35 KM/H. 

Os carros elétricos eram extremamente populares no começo no século XX, principalmente em cidades como Nova York e em Londres. Em comparação aos veículos movidos a combustível, não faziam barulho, não assustavam os cavalos nas ruas, não emitiam poluição e não tinham que ser ligados manualmente por uma manivela. 

Para se ter uma ideia, em 1912, com o "boom" da eletricidade nos Estados Unidos, 38% dos carros no país eram elétricos, 22% a gasolina e 40% a vapor. 

Por que os carros elétricos sumiram por algum tempo? 

O culpado do desaparecimento dos carros elétricos é Henry Ford. O fundador da montadora norte-americana implementou um sistema de produção em massa em suas fábricas, ao criar uma linha de produção. Nela, cada funcionário é responsável por apenas uma ação e atua apenas em uma parte do desenvolvimento do produto final. Isso fez com que o preço dos veículos despencasse. 

Com isso, o Ford T custava cerca de US$ 290, enquanto um carro elétrico custava US$ 1.750. 

A partir de 1914, a venda de carros elétricos se tornou obsoleta. Com o aprimoramento das estradas, a velocidade limitada dos elétricos, a gasolina acessível e os carros a combustão baratos, a competição era praticamente inviável. 

Os carros elétricos só foram ressurgir após a Segunda Guerra Mundial, por conta da dificuldade que alguns países envolvidos no conflito tinham para conseguir combustíveis fósseis. A Prince Motors Company, por exemplo, criou o primeiro carro elétrico japonês, o Tama. 

Missão espacial Apollo 15. Foto: Nasa 

E em 1971, a missão Apollo 15, da Nasa, foi responsável por enviar o primeiro veículo motorizado para a Lua, e ele era elétrico. O Rover Lunar, ou o buggy da Lua, foi uma parceria feita entre a subsidiária da Chevrolet, a Delco Eletronics, e a Boing para a Nasa. 

Anos 90 e atual

A poluição do ar, a destruição do meio ambiente e a emissão de gases poluentes foram assuntos que começaram a aparecer na década de 90. 

Com isso, as montadoras começam a explorar soluções para se tornarem sustentáveis. Em 1997, a Chevrolet lançou o seu mais novo carro elétrico, o EV1. No mesmo ano a Toyota também lançou o primeiro veículo híbrido de produção em massa, o Prius.

O primeiro carro da montadora norte-americana Tesla, surgiu em 2004, o Tesla Roadster, o primeiro carro elétrico a usar baterias de lítio.

Em 2010, a Nissan lançou o Leaf, que está até hoje no mercado e considerado o carro elétrico plug-in mais vendido nos últimos 10 anos.

No mundo do esporte, a primeira competição de carros elétricos surgiu em 2014, com a criação da Fórmula E. Em 2019, surgiu também a primeira competição de motos elétricas do planeta, a Moto E.

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais