Notícias

"Segurança energética é tão importante quanto a segurança alimentar", diz Bolsonaro no Amapá

Da Redação, com BandNews TV e BandNews FM 21/11/2020 • 16:37 - Atualizado em 21/11/2020 • 17:54
Davi Alcolumbre e Jair Bolsonaro em visita à subestação de Santana (AP)
Davi Alcolumbre e Jair Bolsonaro em visita à subestação de Santana (AP)
Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (21) que "a segurança energética é tão importante quanto a segurança alimentar" e reforçou que o governo federal está trabalhando para normalizar o serviço no Amapá nos próximos dias.

Bolsonaro visitou o Estado pela primeira vez desde que dois apagões deixaram os amapaenses às escuras há quase três semanas. O presidente também disse que uma medida provisória será publicada com o objetivo de isentar consumidores da conta de energia, com data inicial de 30 dias antes do blecaute.

A fala aconteceu após uma visita técnica às usinas de Santana e Santa Rita. As duas subestações com geradores devem restabelecer o abastecimento total no Estado - a princípio até o dia 26 de novembro.

Natural do Amapá, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, acompanhou a comitiva do presidente, assim como o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, até então o único representante do governo federal que já havia visitado o local em meio à crise.

No pronunciamento à imprensa, Bolsonaro disse ainda que os amapaenses ficaram “carentes, mas não sem assistência” nas últimas semanas. “Desde o começo nós estamos fazendo o possível para restabelecer a energia no estado. Digo não só ao povo amapaense, mas a todos do Brasil, que nós devemos a eles lealdade absoluta e que nos momentos difíceis que por ventura passarem podem contar com o governo, nossos ministros e demais órgãos”, completou. 

O Amapá sofreu um apagão no dia 3 de novembro e outro no dia 17. Treze das 16 cidades da unidade federativa ainda sofrem as consequências da falta de energia, como indisponibilidade de produtos no mercado, alta de preços (velas são vendidas por até R$ 20) e insegurança.

A falta de energia provocou protestos em várias localidades do Estado nas últimas semanas. Por causa do problema, a eleição municipal de Macapá vai ocorrer apenas em dezembro. 

  • amapá
  • apagão
  • jair bolsonaro
  • davi alcolumbre