Notícias

OMS classifica nova variante da Covid-19 como "preocupante" e dá nome de Ômicron

A maior preocupação surge porque a Ômicron possui mais de 30 mutações, algo nunca visto antes

Da Redação 26/11/2021 • 15:30 - Atualizado em 01/12/2021 • 09:10

A nova variante do coronavírus, descoberta inicialmente na África, foi classificada como "preocupante" pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Após uma reunião de emergência nesta sexta-feira (26), ficou definido que ela será chamada de Ômicron.

O coronavírus tem passado por muitas mutações durante a pandemia e deu origem a diferentes variantes. A OMS resolveu nomeá-las com letras do alfabeto grego. Ômicron é a 15ª letra.

A Ômicron (B.1.1.529) foi encontrada principalmente na África do Sul e em Botsuana. Por isso o governo federal deve restringir voos e viajantes oriundos de países africanos em breve.

Vídeo: Anvisa recomenda restrições para voos

Classificá-la como “variante de preocupação” significa mandar um recado para todos países para que fiquem alertas e monitores essa cepa, pois possivelmente ela vai ganhar novos territórios.

A maior preocupação é que a Ômicron possui mais de 30 mutações, principalmente na proteína "spike", que determina a entrada do vírus nas células. É algo nunca visto antes. A variante Delta, uma das mais perigosas, tinha metade disso. 

A OMS entende que ainda é cedo para dizer se a Omicron é mais transmissível ou letal. Estudos estão sendo feitos para determinar isso.