Notícias

“O grande derrotado de 2020 é o radicalismo”, diz Bruno Covas após ser reeleito

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 30/11/2020 • 06:35 - Atualizado em 30/11/2020 • 09:48
“O grande derrotado de 2020 é o radicalismo”, diz Bruno Covas após ser reeleito
“O grande derrotado de 2020 é o radicalismo”, diz Bruno Covas após ser reeleito
Kelly Fuzaro/Band

O prefeito reeleito de São Paulo afirmou que "o grande derrotado de 2020 é o radicalismo". Bruno Covas, do PSDB, conquistou a vitória ao somar 59,38% dos votos e derrotar nas urnas Guilherme Boulos, do PSOL, no segundo turno. As informações são da repórter Maira Di Giaimo, da Rádio Bandeirantes

No discurso, ele disse que o resultado mostrou que os paulistanos não querem confrontos e divisões e prometeu governar para todos. Bruno Covas fez um agradecimento especial ao vice dele, muito criticado durante a campanha. 

Ricardo Nunes, do MDB, é alvo de uma investigação que apura indícios de superfaturamento no aluguel de creches privadas com convênio com o município. Após a vitória, o prefeito defendeu o companheiro de chapa. Já Ricardo Nunes prometeu ser o "fiel escudeiro" de Bruno Covas.

Bruno Covas também agradeceu ao adversário, Guilherme Boulos, e disse que a Prefeitura está à disposição caso ele queira encaminhar boas propostas para a cidade.

Ao lado do governador João Doria, que deixou a Prefeitura para concorrer ao governo do Estado, em 2018, Covas garantiu que cumprirá o mandato até o final.

Bruno Covas afirma que o trabalho de planejamento da próxima gestão começará já nesta segunda-feira, 30.

E apesar das preocupações geradas pela pandemia, o prefeito garante que o segundo mandato começará com uma situação financeira bem melhor do que há 4 anos.

  • Bruno Covas
  • eleições
  • São Paulo