Olhar de Repórter

Projeto de despoluição do Rio Pinheiros retira 12% do lixo produzido em SP

Máquinas trabalham sem parar na recuperação do rio. Já foram recolhidas 73 mil toneladas de lixo

Olhar de repórter 06/08/2022 • 10:52 - Atualizado em 06/08/2022 • 15:20
Máquina retira lixo do leito do Rio Pinheiros
Máquina retira lixo do leito do Rio Pinheiros
Reprodução/Band TV

Um maquinário pesado vem trabalhando diariamente no projeto de despoluição e recuperação do Rio Pinheiros. Cada vez que a retroescavadeira é erguida traz um monte de lixo e de sedimento que estavam lá no fundo. 

Depois de retirado, o sedimento é colocado ali nas margens do rio, onde permanece de três a quatro dias secando, antes de ser levado para o aterro, o mesmo destino do lixo. Desde 2020, já foram recolhidos 737 mil metros cúbicos de sedimento e 73 mil toneladas de lixo do Rio Pinheiros. 

Cerca de que 12% do lixo produzido em toda cidade está sendo retirados dali.

Assista abaixo à integra do Olhar de Repórter deste sábado (6):

Um trabalho gigante para recuperar um rio que é um símbolo de São Paulo. Quem passeia de bicicleta às margens do Pinheiros, aprova a iniciativa, mas percebe no ar, que ainda há muito o que fazer. 

Ciclistas que usam a ciclovia do Rio Pinheiros dizem que o cheiro ainda é muito forte.

Para ter menos cheiro é preciso ter menos esgoto no rio. E isso já está acontecendo. Até agora, 624 mil imóveis, que antes jogavam esgoto direto no Rio Pinheiros, agora estão conectados à rede coletora. Isso representa quase dois milhões de pessoas que agora contam com o esgoto tratado. O material pode percorrer dois caminhos que variam conforme a região. 

Onde as moradias são regulares, o esgoto sai das casas e vai direto para um coletor subterrâneo, que leva o material até a estação de tratamento. Ali o esgoto é tratado e em seguida, lançado no rio sem agredir o meio ambiente. 

Já em locais irregulares ou comunidades de difícil acesso, onde a ocupação não deixou espaço para a implantação do coletor, o esgoto sai das casas e é lançado direto em um córrego. Esse córrego então é desviado para uma Unidade Recuperadora, que faz a limpeza e retorna a água tratada no mesmo córrego, que, mais adiante, desagua no rio. 

No bairro Cidade Ademar, o esgoto lançado entra numa tubulação subterrânea e percorre trinta e dois quilômetros até chegar na estação de tratamento em Barueri, onde todo material é tratado antes de ser lançado no Pinheiros.