Notícias

Pedro Castillo é eleito o novo presidente do Peru

Professor da esquerda ganhou notoriedade após liderar uma prolongada greve nacional em 2017

Da Redação, com BandNews TV 10/06/2021 • 19:39 - Atualizado em 10/06/2021 • 20:59

Com 100% das urnas apuradas, Pedro Castillo foi eleito o novo presidente do Peru, após uma votação apertada em segundo turno. O candidato de esquerda conquistou 50,19% dos votos, contra 49,8% da candidata da direita, Keiko Fujimori. As informações são da BandNews TV.

Ele deverá tomar posse em 28 de julho, dia em que o Peru comemora o bicentenário de independência, e terá como desafios as crises econômica e sanitária provocadas pela pandemia, a crise política e o país extremamente dividido e polarizado. 

Com projetos opostos, o professor de escola rural e a filha do ex-presidente Alberto Fujimori chegaram ao segundo turno praticamente empatados nas pesquisas e disputaram voto a voto na apuração. O professor e sindicalista Pedro Castillo concentrou o apoio nas áreas rurais. Ele pertence ao partido de esquerda Perú Libre e ganhou notoriedade após liderar uma prolongada greve nacional da categoria em 2017. 

Apesar disso, tem posições conservadoras em relação a temas sociais. É contra o aborto, a eutanásia e o casamento homoafetivo. 

Castillo tem como lema a promessa de não haver mais pobres em um país rico. A mudança de governo promete virar a página da grave crise política enfrentada pelo Peru nos últimos anos. 

Em novembro, o país chegou a ter três presidentes em uma semana, após o impeachment de Martin Vizcarra. 

Bolsonaro já havia lamentado a eleição do candidato de esquerda antes da oficialização. "Perdemos agora o Peru. Voltou, pelo que tudo indica, falta 1% de apuração lá, só um milagre pra reverter, vai reassumir lá um cara do Foro de São Paulo [organização de esquerda]", disse.

O ex-presidente Lula e o presidente da Argentina, Alberto Fernández, já deram os parabéns, nesta quinta-feira, ao professor pela vitória nas eleições presidenciais do Peru. Pelo Twitter, Lula disse que a vitória representa um “avanço popular na América Latina”. Já Alberto Fernández disse que as nações são irmãs e desejou que o povo peruano enfrente o futuro na democracia com solidez institucional.

Keiko disse não aceitar o resultado e denunciou fraudes na eleição, sem apresentar provas. Nesta quinta, ela foi denunciada para que volte à cadeia. A filha do ex-presidente Alberto Fujimori é suspeita de ter recebido dinheiro da Odebrecht para financiar a campanha eleitoral.

  • pedro castillo
  • peru
  • eleições