Notícias

PF deflagra operação contra ex-ministro Milton Ribeiro

Entre os alvos também estão os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos

Da Redação 22/06/2022 • 07:50 - Atualizado em 22/06/2022 • 08:58

A Polícia Federal realiza nesta quarta-feira (22) uma operação que investiga a liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC).

Entre os alvos estão o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, preso por volta das 8h30, e os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos. A PF cumpre mandatos de prisão e busca e apreensão em endereços ligados aos investigados. 

Áudio comprometedor

Áudios divulgados em março deste ano mostraram falas de Ribeiro sobre o favorecimento de municípios que negociaram verbas diretamente com dois pastores. Eles, porém, não têm cargos no governo. Segundo o ministro, a “priorização” de determinadas prefeituras seria um pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Ribeiro divulgou uma nota para negar o suposto pedido feito por Bolsonaro em relação ao atendimento preferencial aos dois pastores. O ministro também explicou que a fala dele destacou que o governo está disposto a atender todos que o procurem, inclusive os líderes religiosos citados.

“Registro ainda que o Presidente da República não pediu atendimento preferencial a ninguém, solicitou apenas que pudesse receber todos que nos procurassem, inclusive as pessoas citadas na reportagem”, afirmou o então ministro na ocasião.

Exoneração

Dias depois, Milton Ribeiro publicou uma nota para anunciar um pedido de demissão, o que, segundo ele, eliminaria incertezas sobre condutas do governo federal no combate à corrupção.

Na mesma tarde, o presidente Jair Bolsonaro (PL) assinou o decreto de exoneração de Ribeiro, publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).