Notícias

Avião de pequeno porte cai em Piracicaba (SP); sete pessoas morrem

Empresário, mulher, 3 filhos e pilotos do avião modelo King Air foram as vítimas de acidente

Da Redação, com BandNews TV, Brasil Urgente e Jornal da Band 14/09/2021 • 09:41 - Atualizado em 14/09/2021 • 19:52

Uma avião bimotor King Air 360, de pequeno porte, caiu na manhã desta terça-feira (14) em Piracicaba (SP), cidade a cerca de 170 km de São Paulo.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as sete pessoas que estavam no avião morreram no acidente, ocorrido por volta das 8h40.

A Cosan confirmou que o empresário Celso Silveira Mello Filho estava na aeronave. Celso era acionista e irmão do presidente do Conselho de Administração da companhia, Rubens Ometto Silveira Mello. Ele estava com a esposa, três filhos, e piloto e copiloto na aeronave.

Veja quem são os mortos do acidente com avião em Piracicaba:

  • Celso Silveira Mello Filho, 73 anos
  • Maria Luiza Meneghel, 71 anos
  • Camila Meneghel Silveira Mello Zanforlin, 48 anos
  • Celso Meneghel Silveira Mello, 46 anos
  • Fernando Meneghel Silveira Mello, 46 anos
  • Celso Carloni, 39 anos, piloto
  • Giovani Gulo, 24 anos, copiloto

Eles faziam viagem da cidade do interior paulista até o Pará. Um vídeo mostra que a aeronave caiu pouco tempo após a decolagem do aeroporto local. Marido de uma das vítimas do acidente aéreo em Piracicaba assistiu a tragédia. Ele aparece em um vídeo, na pista de decolagem, junto de outros dois homens. Ele é marido de Camila Meneghel, filha do empresário Celso Silveira Mello Filho.

Vídeo mostra decolagem e explosão após queda de avião; assista

A queda aconteceu na avenida Cezira Giovanoni Moretti, em uma área de plantação de eucaliptos, pouco tempo após a decolagem no aeroporto da cidade. 

Seis equipes do Corpo de Bombeiros foram ao local. Segundo a corporação, havia muito fogo no ponto da queda, e as vítimas morreu carbonizadas.

“Assim que houve o impacto, o avião explodiu. Segundo informações do aeroporto de Piracicaba, ele teria sido abastecido logo antes de decolar”, explicou Bruno Gobbo, capitão do Corpo de Bombeiros.

O avião bimotor foi fabricado em 2019 e havia passado por manutenção no dia anterior à queda. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião de prefixo PS-CSM estava em situação regular.

No comando da aeronave estava Celso Carloni, que tinha mais de uma década de experiência pilotando aeronaves executivas e de táxi aéreo. 

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) já investiga as causas do acidente e analisa os destroços do avião. Uma das suspeitas levantadas é uma pane nos motores, já que a aeronave caiu de bico no solo.

A prefeitura de Piracicaba decretou luto de três dias.

Vídeo: Polícia e técnicos aeronáuticos investigam causas do acidente

Empresário atuava em setores de gás e energia

Uma das vítimas do acidente aéreo foi o empresário Celso Silveira Mello Filho, acionista do Grupo Cosan. A empresa atua nos setores de energia e logística. 

Fundada em 1936, a empresa começou a crescer nos anos 80 e 90, com a exportação de açúcar. Com o passar dos anos, o Grupo Cosan foi expandindo os negócios. Atualmente, a holding brasileira conta com as empresas Raízen, Compass, Moove e Rumo.

A Cosan é a maior produtora de etanol e exportadora de cana-de-açúcar do mundo e também lidera a operação de ferrovias e a distribuição de gás natural e combustíveis no Brasil.O grupo conta com mais de 40 mil profissionais e exporta para mais de 40 países.

Em nota, a empresa lamentou as mortes na queda do avião no interior de São Paulo.

  • Piracicaba
  • SP
  • aviação