Notícias

Políticos destacam legado e bravura de Bruno Covas; veja repercussão

Prefeito de São Paulo morreu neste domingo aos 41 anos, vítima de câncer

Da Redação 16/05/2021 • 10:51 - Atualizado em 16/05/2021 • 12:44

A confirmação da morte de Bruno Covas (PSDB), prefeito de São Paulo, gerou comoção neste domingo (16), com políticos de vários partidos manifestando pesar.  O tucano faleceu aos 41 anos após uma luta contra o câncer. 

“Mais do que o prefeito, o homem público preocupado e apaixonado por seu trabalho, Bruno sempre se mostrou um ser humano sensível e muito honrado. Construímos uma relação de respeito mútuo, companheirismo e lealdade, por isso choro a perda deste verdadeiro amigo”, disse Milton Leite (DEM), presidente da Câmara Municipal de São Paulo.

A bancada do PSDB também se manifestou em nota assinada por Rodrigo de Castro, líder do partido na Câmara dos Deputados. “O PSDB perde um grande companheiro, o povo paulistano e o Brasil perdem um dos maiores líderes da sua geração. Mas seus familiares e especialmente  seu filho Tomás perdem muito mais: um pai amoroso, sempre presente e um ente insubstituível. A eles e aos amigos registramos nossa solidariedade e carinho”.

Rodrigo Pacheco (DEM), presidente do Senado, disse que "Bruno Covas era, sem dúvida, um dos maiores quadros da nossa geração, representante dos ideais da social democracia, valores defendidos pelo seu partido, o PSDB, que teve entre os fundadores o seu avô, Mário Covas.

Davi Alcolumbre (DEM), ex-presidente do Senado, também se manifestou. “Perdemos um homem de valor e a cidade de São Paulo perde um político de princípios”. 

Carlão Pignatari (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, exaltou o prefeito. “Bruno sempre foi um homem íntegro, de diálogo, e lutou pelas grandes causas do nosso Estado, seja como deputado estadual e federal, secretário de Estado e agora como prefeito da capital. Que a sua brava luta pela vida seja inspiração para todos nós”, afirmou. 

Paulo Skaf, do MDB e presidente da Fiesp, prestou solidariedade. “Fica o exemplo de transparência e garra com que enfrentou a doença, além do espírito público com o qual serviu a sociedade nos vários cargos que ocupou em sua breve e produtiva trajetória”. 

Arthur do Val, do Patriota, lembrou à BandNews TV o contato que teve com Bruno Covas na disputa pela prefeitura na eleição do ano passado. “Sempre fomos oposição e tivemos alguns embates, mas sempre de forma respeitosa. Era um homem exemplar, justo e um grande lutador”. 

Já o deputado estadual tucano Vanderlei Macris disse à emissora que o colega de partido transcendeu o sobrenome de peso do avô, o ex-governador Mário Covas. “Isso pode ter ajudado no início da carreira, mas o Bruno teve a própria trajetória, reafirmou a personalidade e virou um grande líder independentemente do nome”. 

Lula, Santos e mais homenagens

O Santos Futebol Clube, time de coração de Bruno Covas, se manifestou sobre a morte do político. O texto destaca que o tucano era um santista apaixonado, exemplo de luta e amor à vida nessa triste batalha contra o câncer. 

O ex-presidente Lula, do PT, usou as redes sociais para lamentar a morte. “Meus sentimentos aos familiares, amigos e correligionários de Bruno Covas, que nos deixou hoje após travar uma longa e dura batalha contra o câncer. Que Deus conforte o coração de sua família”.

O governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro (PSC), se manifestou por nota: "Com profunda tristeza recebi a notícia do falecimento do prefeito Bruno Covas. É uma morte extremamente precoce que interrompe uma trajetória que ainda seria repleta de conquistas. Uma grande perda para o Brasil com a partida deste jovem, líder e democrata. Com coragem e serenidade, enfrentou uma doença terrível e, infelizmente, não resistiu. Presto minhas condolências e peço a Deus que dê conforto à família, amigos e ao povo da cidade de São Paulo."

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, também se pronunciou sobre o falecimento do tucano. "Meus sentimentos em nome dos cariocas a todos os paulistanos pela morte do prefeito Bruno Covas. Bruno foi um exemplo de homem público e gestor que continuará sendo seguido. Meu carinho especial a família e aos amigos próximos.  Que Deus possa confortar seus corações".

As autoridades baianas também lamentaram a morte de Bruno Covas. Na internet, o governador Rui Costa (PT) disse: "Muito triste sua partida assim tão jovem, deixando um filho adolescente. Que Deus, em sua infinita sabedoria, conforte a família e os amigos."

Também na internet, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou que Bruno Covas foi "um guerreiro incansável nessa batalha. Ele nos deixa uma importante lição de perseverança e resistência."

Em nota, o ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, lamentou a morte do prefeito de São Paulo e destacou que é muito triste ver o Brasil se despedir de uma liderança tão importante. 

Nas redes sociais, o governador do Paraná, Ratinho Jr (PSD), prestou condolencias à família, amigos e população paulistana. "Os nossos corações e orações estão juntos nesse momento de profunda dor e tristeza. Que a fé que sempre guiou a família os ampare e dê forças para enfrentar esse momento tão difícil". 

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), também se manifestou: "Um homem público admirável, que nos deixou precocemente devido ao câncer. Possam os anjos velar o seu repouso com cânticos de Glória".

A morte de Bruno Covas foi confirmada neste domingo pela manhã. O prefeito enfrentava um câncer no sistema digestório desde 2019. Na última sexta, após piora, seu quadro foi considerado irreversível. O corpo dele passa por cortejo na capital paulista e será sepultado à noite em Santos, sua cidade natal. 

  • bruno covas