Primeiro Jornal

Influencer é presa suspeita de pagar hospedagem com dados de cartões clonados

Delegada afirma que ela ostentava uma vida incompatível com a renda que tinha

Mário Dias FerreiraYasmin Bachour 26/01/2022 • 08:01 - Atualizado em 26/01/2022 • 10:43

A estudante de Direito e influencer digital Ingrid Caroline Borges Gonçalves, de 20 anos, presa por tentativa de estelionato, pagou fiança no valor de R$ 1.212 e foi liberada. Ingrid foi encontrada, nesta segunda-feira (24), no momento em que fazia check-in num apartamento no Leblon, na zona sul do Rio de Janeiro, alugado para temporada pelo site da administradora do imóvel.

Segundo as investigações, o próprio administrador da plataforma de hospedagens desconfiou da reserva e acionou a polícia. A delegada responsável pelo caso, Camila Lourenço, afirma que a jovem usava dados de cartões clonados.  

"Em sede policial constatamos que o cartão era falso. A numérica do cartão e o número de segurança eram verdadeiros, tanto que a compra foi aprovada, mas o cartão é de terceiros. Há fraude na titularização do cartão. Ela afirmou que tem contratado esses serviços do Cristiano, quem compra passagens pra Ingrid. Promove sucessivas tentativas de compra. Ele acaba lesando o titular do cartão e lesando também a própria plataforma de hospedagem porque vai ser surpreendida com o cancelamento daquela venda, daquela reserva", explicou a delegada.

Em seu perfil na rede social, Ingrid disse ter sido vítima de um golpe e divulgou uma nota de esclarecimento em que afirma que os dados pessoais dela teriam sido usados de forma indevida. 

Em um perfil nas redes sociais, Ingrid tinha 188 mil seguidores e postava fotos e vídeos em viagens e em pontos turísticos de diferentes Estados do Brasil. A delegada afirma que ela ostentava uma vida incompatível com a renda que tinha.