Primeiro Jornal

Motorista de aplicativo é atacado com tiros na zona norte de São Paulo

O momento foi flagrado porque o motorista fazia uma transmissão ao vivo pela internet

Aelson Santos 18/01/2022 • 07:59 - Atualizado em 18/01/2022 • 08:08

O motorista de aplicativo Henrique Pereira foi atacado com tiros durante uma tentativa de assalto na Brasilândia, na zona norte de São Paulo. O momento foi flagrado porque Henrique fazia uma transmissão ao vivo pela internet. O vidro blindado do veículo salvou a vítima. 

“Agradecer a Deus pela minha vida porque se eu não tivesse meu carro blindado eu não estaria aqui”, disse em entrevista exclusiva ao apresentador JP Vergueiro no 1º Jornal nesta terça-feira (18). O caso aconteceu na madrugada da última segunda-feira (17), na Rua Almocatel. 

De acordo com o boletim de ocorrência, o motorista informou que realizava corridas pela região da Vila Azevedo e Jardim Princesa, quando ao término da corrida foi solicitado por uma passageira para buscar ela na Brasilândia.

O condutor chegou ao local e ficou dois minutos aguardando a cliente, neste momento, ele avistou dois homens em uma motocicleta. Ainda segundo ele, o garupa da moto desceu e tentou abrir a porta do veículo, lado motorista e efetuou dois disparos em sua direção.

“O rapaz que me abordou para me assaltar desceu da moto muito rápido, já apontou uma arma para mim e tentou abrir a porta do meu carro, mas me evadi do local e mesmo assim ele fez um disparo que ia vir na minha cabeça”, contou. 

A vítima só não foi atingida porque os vidros do carro são blindados, mas o disparo seria na cabeça dele. O homem acelerou o carro e saiu do lugar. Em seguida ele encontrou a polícia e relatou a tentativa de assalto. O caso foi apresentado ao 45º DP da Brasilândia.

Outro caso na mesma região

O empresário Alex Kim Shin, de 31 anos, foi baleado e morreu após ser vítima de uma emboscada na noite deste domingo (16) em São Paulo. Ele havia marcado um encontro pelo Tinder, mas acabou surpreendido por criminosos ao chegar ao local combinado.

O comerciante foi socorrido e levado para o hospital do Mandaqui, onde passou por uma cirurgia, mas não resistiu. Agora, a Polícia Civil procura câmeras de segurança que possam ter gravado o crime e a fuga dos criminosos.