Primeiro Jornal

Patrick de Paula, jogador do Palmeiras, é flagrado em balada clandestina

Volante foi cercado por torcedores na saída e só conseguiu deixar o local escoltado por seguranças

Da Redação, com 1º Jornal 21/06/2021 • 05:08 - Atualizado em 21/06/2021 • 10:46

O volante Patrick de Paula, do Palmeiras, foi flagrado em uma balada clandestina no Tatuapé, na zona leste de São Paulo. As informações são do Igor Calian, no 1º Jornal.

O jogador foi cercado por torcedores na saída e só conseguiu deixar o local escoltado por seguranças. Nas redes sociais, a torcida organizada Mancha Alviverde, a principal do clube, chamou a ação de "blitz verde".

Na última sexta-feira (18), o meia Lucas Lima também foi flagrado em uma festa clandestina e acabou sendo afastado do elenco.

Outros atletas como Gabigol do Flamengo, e Arboleda e David Neres, do São Paulo e do Ajax, ambém foram vistos em baladas irregulares em São Paulo.

Pela manhã, o Palmeiras informou que afastou e que vai tomar medidas administrativas em relação a Patrick de Paula, repetindo o que já havia feito com Lucas Lima. 

“Lamentavelmente, o Palmeiras se deparou com um novo caso de quebra de protocolo sanitário por parte de um de seus atletas. Desta vez o episódio envolveu Patrick de Paula. Da mesma forma com que tratou a situação envolvendo o jogador Lucas Lima, o clube aplicará as sanções administrativas máximas determinadas pelo seu regulamento interno. Ambos os atletas ficam afastados dos treinamentos até determinação do Departamento de Futebol”, diz a nota.

O clube ainda criticou a postura dos atletas em meio à pandemia. Neste final de semana, o Brasil superou a marca de 500 mil mortos por Covid. Recentemente, três funcionários do clube paulista morreram vítimas da doença. 

“Lamentamos que casos de falta de empatia e de responsabilidade ainda ocorram em um momento tão difícil para a sociedade. São atitudes inadmissíveis e que receberão o devido tratamento”, conclui o comunicado do Verdão.

No último domingo, o volante usou a internet para pedir desculpas depois de usar um piercing na orelha não permitido na vitória por 2 a 1 contra o América-MG. Para tirar o objeto, o jogo ficou paralisado por seis minutos.

Rony, Gabriel Menino e Breno Lopes negam ida à balada

Os atacantes Rony e Breno Lopes e o lateral e meio-campista Gabriel Menino desmentiram rumores que circularam nas redes sociais de que estivessem no mesmo evento que Patrick de Paula. 

“Estão viralizando que eu estava em uma festa, enquanto, na verdade, estava na igreja com a minha família. Tenho o maior respeito por cada torcedor do Palmeiras e pelo clube, porém, acima de tudo, tenho respeito pela minha profissão e minha família. Tenham cuidado com essas informações, apurem e divulguem a verdade sempre, pois somos seres humanos”, disse Rony em suas redes sociais.

Já Menino se posicionou via assessoria de imprensa. 

“Diferentemente do que está sendo divulgado, Gabriel Menino não descumpriu nenhuma determinação do clube no último domingo. Após a vitória diante do América-MG, o atleta se dirigiu imediatamente para Itatiba, no interior de São Paulo, com a família, onde permaneceu até esta segunda-feira de manhã, quando retornou para treino do Palmeiras, marcado para as 10h. Gabriel tem seguido todos os protocolos do clube por conta da pandemia do Covid”, diz a nota. 

Breno Lopes também se defendeu. “Acordei com algumas notícias dando conta de que eu estaria participando de uma festa clandestina durante a última noite. Isso não é verdade! Gostaria de esclarecer que jamais desrespeitaria as normas impostas pelo clube”, disse via redes sociais. 

“Tenho responsabilidade sobre a minha profissão e sobre o exemplo que somos para milhares de pessoas, principalmente num momento delicado como esse que estamos vivendo. Precisamos ter muito cuidado na divulgação desse tipo de notícia. O Palmeiras é a oportunidade da minha vida e todos sabem o quanto lutei para chegar até aqui”, completou.

  • Patrick de Paula
  • Palmeiras
  • flagrado
  • balada
  • clandestina