Notícias

Rio registra casos de tentativa de roubo do comprovante de vacinação

Casos começaram após a cidade exigir o "passaporte da vacina"; enfermeira foi agredida em uma das ocorrências

Ryan Lobo, da BandNews FM Rio 19/09/2021 • 07:31 - Atualizado em 19/09/2021 • 07:35
Quem subtrai e usa documentos adulterados está sujeito às penalidades legais e criminais
Quem subtrai e usa documentos adulterados está sujeito às penalidades legais e criminais
Fernando Frazão/Agência Brasil

Uma técnica de enfermagem foi agredida com um soco no braço no momento em que ia aplicar a dose da vacina contra a Covid-19 em uma mulher. Em seguida, a agressora fugiu correndo com o comprovante de vacinação na mão.

O caso aconteceu no ponto de vacinação montado na Maternidade Alexander Fleming, em Marechal Hermes, zona norte do Rio de Janeiro, na manhã deste sábado (18).

O episódio foi flagrado pela administradora Ana Cristina Campos, que estava no local aguardando a aplicação da segunda dose no marido. Segundo ela, a mulher enfrentou a fila, e, no momento em que tomaria a vacina, deu um soco no braço da funcionária e saiu correndo com o documento.

Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde ainda não se posicionou sobre o caso.

Segundo a pasta, somente na última semana, três pessoas tentaram fugir da Clínica Municipal de Saúde Hamilton Land, na Cidade de Deus, zona oeste do Rio, com o comprovante de vacinação incompleto e sem tomar a vacina contra Covid-19. Em todas as situações, os profissionais de saúde impediram a saída e recolheram os documentos.

O Município também ressalta que quem subtrai e usa documentos de vacinação adulterados está sujeito às penalidades legais e criminais. 

Os casos de tentativa de evasão com o cartão de vacinação começaram após a cidade exigir o "passaporte da vacina", comprovação necessária do imunizante para acessar locais públicos de uso coletivo. A medida começou a valer no Rio no dia 15.

Vídeo: vacinação de adolescentes: médicos criticam ministro da Saúde

  • cartão de vacinação
  • rio