Notícias

A Serra da Piedade, santuário histórico e natural, é ameaçado pelo avanço da mineração

Desde 2019, uma mineradora conseguiu uma licença para explorar a área

Da Redação, com Jornal da Band 28/08/2021 • 19:54 - Atualizado em 23/09/2021 • 13:52

A Serra da Piedade é uma formação geológica localizada no município de Caeté, em Minas Gerais. A região abriga uma imensa diversidade em fauna e flora e é onde se localiza o Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade, construído no século 18 e que abriga a Padroeira de Minas Gerais. Mesmo com uma riqueza natural e histórica, a região é ameaçada pelo avanço da mineração. 

Em 2019, uma mineradora conseguiu um licenciamento ambiental que permitiu a retomada da mineração na Serra da Piedade. Neste ano, a arquidiocese de Belo Horizonte entrou com um pedido para o Conselho Estadual de Política Ambiental, contra o licenciamento dado para a mineradora. Porém, a solicitação foi negada. 

Na votação virtual feita pelo Conselho, apenas dois conselheiros votaram a favor do pedido da arquidiocese e 14 foram contra. Por 50 anos, a mineração da Serra foi feita de forma desordenada e em 2005, ela foi proibida na região. 

Ela foi retomada depois que a AVG firmou um acordo judicial para recuperar a área. Porém, a arquidiocese alega que a recuperação não aconteceu e a empresa descumpriu o acordo, aumentando a área impactada pela mineração.

“É lamentável que este monumento seja explorado deste modo. Isso porque ele tem um papel fundamental nos recursos hídricos de Minas e de mais oito estados, por onde passam o Rio São Francisco”, explica o Padre Wagner Calegário, da Basílica Nossa Senhora da Piedade.