Notícias

Secretário de desestatização reconhece que governo fará concessões por MP da Eletrobras

Medida que trata da privatização da estatal deve entrar na pauta da Câmara na próxima semana

Da Redação, com BandNews FM 14/05/2021 • 13:38 - Atualizado em 14/05/2021 • 13:38
Diogo Mac Cord, secretário de Desestatização do Ministério da Economia
Diogo Mac Cord, secretário de Desestatização do Ministério da Economia
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O governo Bolsonaro está otimista com a possibilidade de aprovação no Congresso da Medida Provisória que trata da privatização da Eletrobrás. O texto deve entrar na pauta da Câmara dos Deputados na próxima semana.  

Em entrevista à BandNews FM nesta sexta (14), o secretário de Desestatização do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord, reconhece que o governo precisará fazer concessões. Mas acredita que a possibilidade de investimentos no setor, que atualmente sofre com uma crise hídrica e ameaça de racionamento, vai sensibilizar os parlamentares. 

O governo federal estima que a venda da estatal possa render à União cerca de R$ 65 bilhões. Desse montante, cerca de R$ 10 bi devem ser investidos em todas as bacias hidrográficas na área da Eletrobrás, justamente para revitalizá-las. 

Em relação à judicialização do leilão da Cedae, no Rio de Janeiro, Mac Cord diz não acreditar que isso possa afastar investidores do setor.  

A ação está agora no STF porque o PDT pediu que as licitações sejam anuladas até que seja apresentado um estudo de impacto socioeconômico relativo ao futuro de 5 mil postos de trabalho da companhia estatal.

O prazo final para avaliação da medida provisória pelo Congresso Nacional é no dia 22 de junho. Depois disso, ela perde a validade.

  • Diogo Mac Cord
  • privatização
  • Eletrobras