Notícias

Segurança é preso após morte de tio e sobrinho por furto de carne em mercado

Operação investiga morte de Bruno Barros, de 29 anos, e Yan Barros da Silva, de 19 anos em Salvador

Da Redação, com BandNews FM 10/05/2021 • 08:01 - Atualizado em 10/05/2021 • 11:17
Yan e Bruno Barros foram fotografados com as peças de carne roubadas
Yan e Bruno Barros foram fotografados com as peças de carne roubadas
Reprodução

Um segurança do supermercado Atakadão Atakarejo e três suspeitos de tráfico de drogas do bairro do Nordeste de Amaralina, em Salvador, foram presos na manhã de desta segunda-feira (10). 

A Operação Retomada busca os envolvidos na morte de Bruno Barros, de 29 anos, e do sobrinho dele, Yan Barros da Silva, de 19, que apareceram mortos no último dia 26 de abril, com sinais de tiro e tortura depois de serem flagrados furtando pacotes de carne do supermercado. O local foi alvo de busca e apreensão e teve computadores e documentos levados.

Em uma foto, os dois aparecem ao lado das peças de carne que teriam sido alvo do furto, em um local que parece ser a área interna do supermercado ao lado de um homem, que seria um dos seguranças do local.

Segundo familiares, os dois chegaram a ligar pedindo dinheiro para serem liberados. Bruno teria entrado em contato com uma amiga, por meio de mensagem de áudio, pedindo ajuda para pagar o valor da mercadoria. 

“Ô minha parceira, se ligue ‘véi’, eu rodei aqui no Nordeste [de Amaralina] aqui. Vê se desenrola um dinheiro aí, 700 reais, pra mim (sic) pagar as carnes que eu peguei aqui”, disse a vítima por aúdio. 

Para a família dos jovens, eles teriam sido entregues pelos seguranças do estabelecimento a traficantes locais.

Na última sexta-feira (7), o Ministério Público da Bahia havia pedido a prisão preventiva dos suspeitos. No dia anterior, o Atakarejo havia anunciado o afastamento dos seguranças suspeitos pelo crime.

Relembre o caso na reportagem abaixo:

  • atakarejo
  • salvador