Notícias

SP anuncia retomada de vacinação em grávidas e inclusão de grupo entre 45 e 49 anos com comorbidades

Gestantes e puérperas vão receber doses da Pfizer e da CoronaVac a partir de segunda

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 12/05/2021 • 14:04 - Atualizado em 12/05/2021 • 14:15
Pessoas entre 45 e 49 anos com comorbidades passarão a ser vacinadas
Pessoas entre 45 e 49 anos com comorbidades passarão a ser vacinadas
Governo do Estado de São Paulo

O Estado de São Paulo anunciou que a vacinação de grávidas e puérperas (mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias) contra a covid-19 será retomada partir da próxima segunda-feira (17). As mulheres desses grupos vão receber doses da Pfizer e da CoronaVac, após remanejamento e entrega de novas doses. As informações são de Maira Di Giaimo, da Rádio Bandeirantes.

A previsão é de que 100 mil gestantes e mulheres adultas se beneficiem com a inclusão no plano de imunização. 

Na última terça-feira (11), o Ministério da Saúde definiu que a vacinação contra a Covid-19 de grávidas e mulheres que deram à luz recentemente fosse restrita àquelas com comorbidades e deverá ser feita com as vacinas CoronaVac e Pfizer. Isso porque a morte de uma gestante no Rio de Janeiro depois de ser vacinada com a Oxford-AstraZeneca é investigada. Ainda não está comprovado que o óbito tem relação com a dose.  Por isso, o Estado suspendeu a vacinação para o grupo.

Para a vacina, as grávidas deverão também apresentar o comprovante do pré-natal ou laudo médico. Já as puérperas podem utilizar a declaração de nascimento da criança. 

Pessoas entre 45 e 49 anos com comorbidades incluídas

Na coletiva desta quarta-feira (12) também foi anunciado o início da vacinação de pessoas entre 45 e 49 anos com comorbidades (veja lista de doenças abaixo). O grupo deve incluir mais 695 mil vacinados, segundo previsão da gestão de João Doria.

Relação de comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde: 

• Doenças Cardiovasculares 
• Insuficiência cardíaca (IC) 
• Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e Hipertensão pulmonar 
• Cardiopatia hipertensiva 
• Síndromes coronarianas 
• Valvopatias 
• Miocardiopatias e Pericardiopatias 
• Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas 
• Arritmias cardíacas 
• Cardiopatias congênitas no adulto 
• Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados 
• Diabetes mellitus 
• Pneumopatias crônicas graves 
• Hipertensão arterial resistente (HAR) 
• Hipertensão arterial – estágio 3 
• Hipertensão arterial – estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade 
• Doença Cerebrovascular 
• Doença renal crônica 
• Imunossuprimidos (transplantados; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides; pessoas com câncer). 
• Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves) 
• Obesidade mórbida 
• Cirrose hepática 

Postos de vacinação em estações do metrô, CPTM e EMTU 

Também foi anunciado na entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, há pouco, que a vacinação contra o coronavírus será ampliada para estações do Metrô e CPTM. 

A partir de desta quinta (13), as pessoas aptas à imunização poderão se vacinar em quatro estações da CPTM: Guaianases, São Miguel Paulista, Jardim Helena-Vila Mara e Itaim Paulista. Também haverá postos de atendimento na estação Corinthians-Itaquera e no Terminal de Ônibus São Mateus da EMTU. 

A partir da próxima segunda (17), a vacinação também estará disponível nas estações República, Pinheiros e Butantã, na Linha 4 do Metrô. 

  • vacinação
  • covid-19
  • grávidas
  • puérperas