Notícias

SP: Justiça absolve engenheiros por desabamento do prédio Wilton Paes de Almeida

O incêndio no edifício aconteceu no dia 1º de maio de 2018 e deixou sete mortos e dois desaparecidos

Karina CordeiroThiago Santos 29/01/2022 • 11:21 - Atualizado em 29/01/2022 • 11:29
SP: Justiça absolve engenheiros por desabamento do prédio Wilton Paes de Almeida
SP: Justiça absolve engenheiros por desabamento do prédio Wilton Paes de Almeida
Reprodução/Twitter/Corpo de Bombeiros

O Tribunal de Justiça de São Paulo absolveu três engenheiros da Prefeitura após incêndio e desabamento de prédio no Largo do Paissandu, na capital paulista. A decisão foi publicada no último dia 26 pela juíza Margot Chrysostomo Corrêa.

No documento, ela absolve os engenheiros Silvio Tadeu Vuoto, Ormelino José Cardoso Lopes e Álvaro de Godoy Filho.

Silvio e Ormelino fizeram uma visita técnica ao prédio Wilton Paes de Almeida em janeiro de 2017 para avaliar as condições de segurança contra incêndio. No documento eles apontaram irregularidades graves dos dispositivos de segurança, que tornavam a situação do edifício insegura.

Álvaro, que avaliou somente a estrutura do prédio, afirmou que a mesma não apresentava riscos à segurança de quem vivia na ocupação. 

A juíza afirma com base nas investigações que o desabamento foi causado pelo incêndio, não por supostas falhas estruturais.

O incêndio aconteceu no dia 1º de maio de 2018, e perdurou por mais de 90 minutos antes do desabamento que deixou sete mortos e dois desaparecidos.

O prédio era ocupado pelo Movimento Social de Luta por Moradia.Três representantes do movimento ainda são réus na ação e serão ouvidos no final do mês de abril.