Notícias

Teste rápido de covid-19 tem que ser pago pelos planos de saúde, diz ANS

Agência criou nova regulação por causa do aumento de casos no Brasil

Da Redação, com Bandnews TV 19/01/2022 • 20:09 - Atualizado em 19/01/2022 • 20:48

O teste rápido de covid-19, que fornece resultado em até 15 minutos, tem que ser pago por convênios médicos a partir de agora. A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) incluiu esse exame na lista de coberturas obrigatórias dos planos de saúde.

A determinação da ANS é o que teste rápido seja aplicado a pacientes sintomáticos, entre o 1º e o 7º dia de sintomas.

A regulação exclui crianças menores de 2 anos e também quem testou positivo para covid-19 há menos de um mês.

Os testes RT-PCR e sorológicos também possuem cobertura garantida por planos de saúde.

Pesou na decisão a disparada no número de casos de covid - o Brasil teve recorde quase 205 mil casos nas últimas 24 horas nesta quarta-feira (19), o maior registro diário na pandemia.

Havia expectativa de sair outra decisão importante relacionada à covid, sobre a liberação do autoteste, que é feito pelo próprio paciente e muito usado no exterior. Mas a Anvisa preferiu pedir mais informações ao Ministério da Saúde e também uma divulgação de uma política pública clara para lidar com esse aumento de casos antes de liberar o uso.