Notícias

Universitários presos por falsificação de documentos em GO deixam a cadeia

Prazo de prisão temporária expirou nesta terça-feira (2); grupo ainda pode responder em liberdade caso MP não recorra

Flávia Vinhal, de BandNews TV 03/11/2021 • 11:58 - Atualizado em 03/11/2021 • 15:47

Dezenove universitários suspeitos de fraudar documentos para estudarem Medicina na UniRV (Universidade de Rio Verde), em Goiás, deixaram a prisão nesta terça-feira (2).

O prazo de prisão temporária venceu, o que levou a Justiça a tirar o grupo da cadeia. Todos eles devem responder em liberdade aos crimes, caso o Ministério Público não recorra da decisão.

Ao todo, 17 deles foram presos dentro da própria universidade, no campus de Formosa, no fim de outubro. Os outros dois foram presos em Goianésia (GO) e em Barreira (BA).

Até o momento, a investigação encontrou com o grupo 80 históricos escolares falsificados, com alterações de notas e comprovações de qualificação educacional para o ingresso no curso. Parte dos alunos cursava Medicina em universidades do Paraguai.

A investigação informou ainda que cada documento falso era vendido por cerca de R$ 80 mil.